Notícias

Jovens ficam feridos após serem atropelados em uma briga no Rio; VÍDEO

Segundo testemunhas, confusão começou durante uma festa entre o menor que teria dirigido carro e um grupo de pessoas

Por Clara Nery

 

Quatro jovens ficam feridos após serem atropelados durante uma briga de rua em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio. O motorista é um adolescente de 17 anos que estava envolvido na confusão.

Segundo testemunhas, tudo começou durante uma festa em que estavam os jovens. Por causa da briga, eles foram expulsos do local por seguranças. Ainda de acordo com os relatos, o adolescente então foi em casa, buscou o carro da mãe e voltou ao local, atropelando os outros jovens.

Três vítimas já tiveram alta, mas uma está internada em estado grave no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, na mesma região. Marcos Iuri da Silva Costa teve traumatismo craniano e uma lesão no pulmão.

A mãe de Marcos, Ana da Silva, conta que está preocupada.

Vídeos registrados pelos próprios moradores da região mostram o momento do atropelamento, que aconteceu neste domingo (14), na Rua Boiacá.

A Policia Civil investiga o caso. O adolescente foi ouvido junto com uma responsável e liberado. Ele alegou que tentou fugir com o carro, após ter sido cercado durante a briga.

Inicialmente o caso foi registrado como lesão corporal culposa, quando não há intenção de matar, mas, após análise das imagens pelos investigadores, o caso pode passar a ser tratado como ato infracional análogo a tentativa de homicídio.

Clayton da Silva, irmão de Marcos, afirma que a família quer justiça.

As vítimas e testemunhas vão prestar depoimentos ainda nesta semana. O carro utilizado no crime vai passar por uma perícia.

O carro usado no crime é de uma empresa terceirizada que presta serviço de manutenção nas estações do sistema BRT. A Mobi-Rio já notificou a companhia de que será multada e terá o contrato rescindido.

Por ser menor de idade, o adolescente deve responder de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, que prevê infrações análogas aos crimes do Código Penal e tem penas de no máximo três anos de internação.

Tópicos relacionados