BandNews FM Rio de Janeiro

MetrôRio pede que RJ implemente subsídio à tarifa do meio de transportes

Pedido acontece ao mesmo tempo em que o Governo do Rio anunciou que vai subsidiar a passagem do trem

Por João Boueri

MetrôRio pede que RJ implemente subsídio à tarifa do meio de transportes Divulgação / Governo do Rio de Janeiro
Divulgação / Governo do Rio de Janeiro

A concessionária MetrôRio pede ao Governo do Estado a implementação de subsídio à tarifa do meio de transportes. A informação consta em um ofício enviado ao governador Cláudio Castro e ao secretário de Transportes Washington Reis na quinta-feira passada.

O pedido acontece ao mesmo tempo em que o Governo do Rio anunciou que vai subsidiar a passagem do trem, que passará a ser R$ 7,40 a partir do dia 2 de fevereiro. A exceção é para usuários do Bilhete Único Intermunicipal, que vão seguir pagando os R$ 5,00, através da implementação da Tarifa Social Ferroviária. O reajuste homologado pela Agetransp foi com base no IGPM. A CPI dos Trens da Assembleia Legislativa do Rio havia recomendado a alteração do índice de correção tarifária da passagem, passando do IGPM para o IPCA, utilizado para grande parte das contas públicas no Estado.

O MetrôRio alega que pode haver um novo aumento da passagem em abril, que passaria de R$ 6,50 para (R$ 7,19, com a atual projeção do IPCA. No entanto, os usuários pagariam) R$ 6,90, em razão de um desconto previsto no atual contrato com o Governo do Estado.

A concessionária destaca que não há uma política integrada de transporte no Estado do Rio e aponta a disparidade entre os valores das tarifas dos modais públicos. Em 2019, por exemplo, o metrô e o trem praticavam a mesma tarifa. No entanto, atualmente, a tarifa do metrô está R$ 1,50 mais cara.

A circulação de passageiros também preocupa o MetrôRio. A concessionária afirma que o sistema metroviário não recuperou seu nível esperado de demanda após a pandemia de Covid-19, o que gerou grave impacto no equilíbrio econômico-financeiro, com queda de demanda atual de 30%.

Além de possuir a passagem de metrô mais cara, o estado do Rio é um dos poucos do mundo que não subsidia o sistema de transporte. A concessionária diz que desconhece qualquer outro sistema metroviário que não possua subsídio tarifário aos usuários.

A implementação de Tarifa Social Temporária no modal estava prevista no último termo aditivo assinado entre a concessionária e o Governo do Estado, em abril de 2022.

Em nota, o MetrôRio disse que, considerando a proximidade da data do reajuste anual da tarifa metroviária, conforme previsto no contrato de concessão, enviou correspondência ao governo do estado sobre o tema e sobre a viabilidade de implementação de tarifa social para os usuários.

Procurado, o Governo do Estado ainda não se posicionou.

Mais notícias

Carregar mais