Notícias

Motos circulam livremente em passarelas de estações da linha 2 do MetrôRio

Em muitas situações, os condutores passam em alta velocidade e pedestres precisam desviar para evitar acidentes

Ryan Lobo 24/01/2022 • 10:31 - Atualizado em 25/01/2022 • 16:17
O motociclista que utiliza a passarela como atalho comete infração de trânsito gravíssima
O motociclista que utiliza a passarela como atalho comete infração de trânsito gravíssima
Ryan Lobo

Os pedestres que utilizam a passarela para acessar estações da linha 2 do MetrôRio, precisam desviar de motos que circulam pelos locais para cortar caminho e transportar pessoas. As irregularidades foram flagradas, principalmente, nas estações Pavuna e Acari/Fazenda Botafogo, localizadas na Avenida Pastor Martin Luther King Júnior, Zona Norte do Rio.

As duas estações registram fluxo intenso de pessoas durante todo o dia. Idosos e crianças também passam pelo local. Com pouco mais de um metro de largura, as pessoas precisam dividir o pouco espaço que têm com as motos que, em muitas situações, passam em alta velocidade. O risco é grande, principalmente quando duas motos se cruzam em sentidos opostos. Entre elas... os pedestres.

Segundo relatos, essa prática já acontece há bastante tempo, inclusive em alta velocidade, e nunca houve fiscalização nos locais. Um ouvinte da BandNews FM que prefere não se identificar conta que as pessoas precisam encostar nas grades das passarelas para que as motocicletas possam circular.

Em outubro do ano passado, a BandNews FM flagrou o mesmo tipo de irregularidade em várias passarelas da Avenida Brasil. De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, motociclistas só podem trafegar nas vias para carros.

O motociclista que utiliza a passarela como atalho comete infração de trânsito gravíssima. A multa é de mais de R$ 800,00.

*Uma instabilidade nos servidores do Grupo Bandeirantes de Comunicação impossibilitou o compartilhamento correto realizado pelos rastreadores do Facebook de duas notas publicadas no Band.com.br, na página Band Jornalismo. Esta nota foi compartilhada com uma imagem que não correspondia ao conteúdo. A instabilidade foi solucionada e o compartilhamento corrigido em menos de duas horas.