BandNews FM Rio de Janeiro

Pacientes denunciam falta de atendimento no Hospital Federal dos Servidores do Estado

Segundo relatos, alguns grevistas não estão deixando as pessoas entrarem, mesmo com exames e procedimentos marcados

Por Bruna Navarro

Pacientes denunciam falta de atendimento no Hospital Federal dos Servidores do Estado
Divulgação

Pacientes denunciam que não estão conseguindo atendimento no Hospital Federal dos Servidores do Estado, no Centro do Rio. Isso porque, segundo os relatos, alguns grevistas não estão deixando as pessoas entrarem, mesmo com exames e procedimentos marcados há meses.

De acordo com a denúncia, um grupo que estaria ligado ao Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde e Previdência no Estado do Rio, vem ficando no portão de entrada da unidade, fazendo uma espécie de "filtro" de quem pode ou não entrar.

A greve, que começou no dia 15 de maio e não tem previsão de acabar, tem o objetivo de impedir que o Ministério da Saúde divida a administração de hospitais federais com a Prefeitura, o Governo do Rio, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares e grupos privados. Os profissionais também pedem mais verbas para os hospitais e a realização de concurso público para cobrir a falta de pessoal, além do pagamento do grau máximo do adicional de insalubridade e o respeito integral do piso da enfermagem.

Cátia Lopes saiu de Queimados, na Baixada Fluminense, com o filho, para que o garoto pudesse realizar uma ultrassonografia no Hospital dos Servidores. Ao chegar, eles foram barrados e não puderam entrar. Ela classificou a situação como um desrespeito.  

Me sinto desrespeitada, né? Os direitos do meu filho, é uma criança de 8 anos, né? Que se trata nos Servidores desde quando nasceu, porque ele é renal e o médico é bem rígido. Só aceita esse exame feito pelo Hospital dos Servidores e não me deixaram entrar. De queimados até o Hospital dos Servidores, de ônibus, são duas horas. Esses sindicalistas poderiam procurar saber se estavam fazendo ou não o exame.

Outros ouvintes denunciam a situação e reclamam do tratamento que os grevistas dão a quem chega à unidade de saúde.

Estão colocando cadeiras e mesa na porta do hospital. Acho uma falta de respeito e consideração, ainda mais com os idosos. Pessoas que vêm de longe e chega aqui, não pode ser atendido. Outras pessoas que saem aqui dizem, 'pô, lá dentro tá funcionando', tem médico lá dentro atendendo. E eles não 'barreram' o pessoal, e o pessoal do sindicato aqui 'barrerando'. Diz que tá em greve, que não tem atendimento. E é mentira. Os profissionais estão atendendo normalmente. Tinham muitas vans e carros de pacientes aqui, de Casimiro de Abreu, Piraí, lugar longe. Quando chega aqui é embarrerado, é revoltante.

Segundo o Ministério da Saúde, a direção do Hospital Federal dos Servidores do Estado informou que qualquer consulta que seja suspensa por causa da greve vai ser remarcada pelo setor responsável da unidade.

Procurado pela reportagem da BandNews FM desde a última semana, o sindicato ainda não se posicionou sobre o assunto.

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais