Notícias

Segundo o ISP, feminicídio fez 52 vítimas de janeiro até junho deste ano

Número representa 24% do total de casos dos últimos seis anos nesse mesmo período

Priscila Xavier 05/07/2022 • 12:30 - Atualizado em 05/07/2022 • 18:05
Segundo o ISP, 52 mulheres foram vítimas de feminicídio no Rio de Janeiro
Segundo o ISP, 52 mulheres foram vítimas de feminicídio no Rio de Janeiro
Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

52 mulheres foram vítimas de feminicídio no Estado do Rio nos cinco primeiros meses do ano, segundo dados do Instituto de Segurança Pública. Na maioria dos casos, os assassinatos foram cometidos pelos próprios companheiros. O número representa 24% do total de casos dos últimos seis anos nesse mesmo período. Desde 2017, entre janeiro e maio foram 215 assassinatos.

Só em maio deste ano, três mulheres foram vítimas do crime. O caso mais recente no Rio foi o de Valquíria Celina Ferreira Santos, de 35 anos, espancada e morta pelo companheiro em junho deste ano.

Outras mulheres conseguiram escapar da morte, mas não das estatísticas. Foram 128 tentativas de feminicídio somente nos cinco primeiros meses de 2022.

Uma delas foi a jornalista Ana Luiza Dias que foi agredida, torturada e mantida em cárcere privado pelo namorado durante três dias em um apartamento em Copacabana, na Zona Sul. Ela só se salvou porque conseguiu escapar do local.

Agora, dois meses após o crime, ela faz um apelo para que mulheres vítimas de violência não tenham medo de denunciar os agressores.

O agressor de Ana Luiza, Fred Henrique Moreira Lima, de 30 anos, está preso e vai responder por tentativa de feminicídio, estupro, tortura e cárcere privado. Ele possui passagens pela polícia por tráfico de drogas, roubo, desacato e violência doméstica.