Economia

Caged registra criação de 277 mil empregos formais no Brasil em maio

Dados representam cerca de 1,961 milhão de admissões e 1,684 milhão de desligamentos

Da Redação 28/06/2022 • 13:03 - Atualizado em 28/06/2022 • 13:33
Carteira de trabalho
Carteira de trabalho
Agência Brasil

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira (28) pelo Ministério do Trabalho e Previdência, o Brasil abriu 277.018 vagas formais de trabalho, com carteira assinada, em maio deste ano.

Sem ajustes, o resultado para maio foi o segundo melhor para o mês em 12 anos, perdendo apenas para maio de 2021, que obteve resultado semelhante, de 278.705.

Os dados representam cerca de 1,961 milhão de admissões e 1,684 milhão de desligamentos. Com o resultado, o estoque de empregos formais no país atingiu 41,7 milhões, maior total para meses de maio da série iniciada em 2010. Isso representa uma variação de +0,67% em relação ao estoque do mês (abril) anterior.

No acumulado de janeiro a maio, foram abertas 1,052 milhão de vagas, ante uma abertura de 1,161 postos em igual período de 2021, segundo a série com ajustes em 2022.  

Com relação ao salário médio de contratação, houve recuo em maio. O valor ficou em R$ 1.898,02, ante R$ 1.916,07 em abril.

O governo também registrou um aumento nos pedidos de seguro desemprego. O número do mês ficou em 597.337 pedidos, contra 567.221 no mês anterior e 527.068 em maio de 2021.