Eleições

Ciro Gomes quer o fim da “dolarização” da Petrobras no 1º dia de governo

Em entrevista à BandNews TV, o pré-candidato à presidência sugeriu recuperar 60% do capital da petroleira ao Estado brasileiro

Da redação, com BandNews TV 22/01/2022 • 19:09 - Atualizado em 15/02/2022 • 19:18

O Partido Democrático Trabalhista (PDT), oficialmente, lançou Ciro Gomes como pré-candidato da sigla à presidência da República. Neste sábado, 22, o ex-ministro deu entrevista ao BandNews TV para falar sobre os próximos passos na corrida eleitoral, ocasião em que criticou a gestão econômica da Petrobras e prometeu recuperar 60% do capital da petroleira ao Estado.

Segundo Ciro Gomes, é preciso mudar a política de preços da Petrobras que começou com a gestão de Michel Temer e se “agravou” no mandato do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Em vez de cobrar os 10 ou 8 dólares que custa para produzir, a Petrobras pega o barril, hoje, que custa 82 dólares e põe no lombo do caminhoneiro, taxista, frete dos alimentos, do custo de vida e da inflação. Isso acaba no primeiro dia do meu governo”, disse.

Para o pré-candidato, outra política a ser revista na Petrobras é a dolarização dos preços, já que os custos de produção são baseados na moeda nacional, o real, enquanto, segundo ele, a cobrança nas bombas é feita em dólar.

“O Brasil está paralisando a capacidade de refino para deixar de produzir aqui e suspender os investimentos para importar do estrangeiro, em dólar, financiando empregos lá fora. Isso muda no primeiro dia do meu governo”, disparou Ciro Gomes.

Galeria de Fotos

Quem são os pré-candidatos à Presidência nas eleições 2022?
1/6

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as pesquisas desde que teve a condenação anulada pelo STFSérgio Castro/Estadão Conteúdo/ Arquivo
O presidente Jair Bolsonaro filiou-se ao PL de Valdemar Costa Neto e tentará a reeleiçãoMarcelo Camargo/Agência Brasil
João Doria, governador do estado de SP, venceu as prévias do PSDBValter Campanato/Agência Brasil
Ciro Gomes, ex-governador do CE, é pré-candidato pelo PDT e deve disputar a presidência pela 4ª vezNacho Doce/Reuters
A senadora Simone Tebet (MDB-MS) é, até agora, a única mulher pré-candidataMoreira Mariz/Agência Senado
O cientista político Luiz Felipe D'Ávila é o pré-candidato do partido NovoZanone Fraissat/Folhapress/arquivo 04/12/2018