Eleições

Eleições: Anúncio de candidatura da terceira via deve ser adiado

Para dirigentes do PSDB, João Doria deveria abrir mão de ser cabeça de chapa na campanha

Caiã Messina 17/05/2022 • 20:13 - Atualizado em 17/05/2022 • 21:35

A executiva nacional do PSDB e alguns parlamentares avaliaram a carta de João Doria exigindo respeito ao resultado das prévias que o escolheram como candidato tucano.

Mas dirigentes afirmam que diante dos números do ex-governador de São Paulo nas pesquisas, ele deveria abrir mão da cabeça de chapa.

As pesquisas encomendadas para definir a chapa da terceira via não foram divulgadas. Nos bastidores, o que se diz que é Doria apresenta a frente de Simone Tebet. Mas os índices altos de rejeição abriram chance maior para a candidatura da senadora e o anúncio do nome da terceira via, previsto para estar quarta-feira (18), deve ser adiado.

Jair Bolsonaro (PL) tem reforçado a presença no Nordeste, região onde a avaliação dele é mais baixa. Em Sergipe, ao lado senador e ex-presidente Fernando Collor, ele defendeu o uso de armas para preservar a democracia.

“Não interessa os meios que um dia porventura tenhamos que usar. Nossa democracia e nossa liberdade são inegociáveis”, afirmou.

Lula (PT) está prestes a fechar um acordo com o PSD em Minas Gerais, que é o segundo maior colégio eleitoral do país. O PT Ficaria com a vice chapa de Alexandre Kalil na corrida pelo governo do estado.

Ciro Gomes (PDT) fez um aceno aos gamers e criticou o pouco espaço do mercado de games no Brasil.

“O universo dos games hoje gera mais renda, gera mais dinheiro, olha que coisa impressionante, e o Brasil completamente fora desse mercado”, afirmou.