Eleições

Eleições são matéria dos partidos políticos e do judiciário, diz Aldo Rebelo

O ex-deputado Aldo Rebelo foi o convidado do Canal Livre deste domingo e falou sobre o envolvimento das forças armadas nas eleições deste ano

Da redação 15/05/2022 • 16:33 - Atualizado em 15/05/2022 • 21:04

O ex-deputado Aldo Rebelo foi o convidado do Canal Livre deste domingo (15). Em entrevista aos jornalistas Rodolfo Schneider, Fernando Mitre e o cientista político Fernando Schüler, Aldo disse que o ministro Luis Roberto Barroso errou ao convocar as forças armadas para opinar sobre a segurança das urnas eletrônicas e afirmou que as eleições são matéria dos partidos políticos e do judiciário. 

"O que eu acho é que foi imprudência do ministro Barroso convocar uma instituição do poder executivo com atribuições que não são apenas de consultoria de uma matéria que é do poder judiciário. As eleições do Brasil são matéria dos partidos políticos e do judiciário. ” 

Aldo Rebelo também usou sua experiência como ministro da Defesa durante o mandato da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) para explicar seu ponto de vista. 

“As forças armadas não se meteram nas eleições de vontade própria. Elas foram convocadas pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Foram convocadas, inclusive, a opinar sobre a segurança das urnas eletrônicas. O exército dirige o principal programa de defesa cibernética do país. Que é um programa que também está ligado ao Ministério de Ciência e Tecnologia”, disse. 

 O ex-deputado também afirma que o presidente Jair Bolsonaro teme uma derrota nas eleições presidenciais e por isso reforça sua desconfiança no sistema eleitoral brasileiro. 

“O que eu creio é que o presidente Jair Bolsonaro teme que o resultado das eleições lhe seja desfavorável e quer lançar uma sombra de suspeição sob quem quer que seja eleito. Só que isso não vai produzir nenhum resultado para ele. Pelo contrário, não há ninguém disposto a aceitar qualquer tipo de aventura nesse sentido”, afirmou.