Eleições

Eleições: Lula critica Bolsonaro por nova mudança na presidência da Petrobras

Em entrevista a uma rádio, o petista disse Bolsonaro não tem coragem de interferir na política de preços da Petrobras, o que o motiva a fazer trocas no comando da estatal

Carolina Villela 24/05/2022 • 20:06
Eleições: Lula critica Bolsonaro por nova mudança na presidência da Petrobras
Eleições: Lula critica Bolsonaro por nova mudança na presidência da Petrobras
Agência Brasil

O dia dos pré-candidatos ao Palácio do Planalto foi marcado por críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra Jair Bolsonaro (PL). Na outra ponta, o partido do atual presidente prepara as inserções nacionais dele nas propagandas partidárias.

Em entrevista a uma rádio, o petista disse Bolsonaro não tem coragem de interferir na política de preços da Petrobras, o que o motiva a fazer trocas no comando da estatal.

“Na verdade, ele tem é o rabo preso. É o rabo preso aos preços internacionais. É por isso que ele não tem coragem de mudar”, disparou Lula. “Traga o conselho da Petrobras e decida que o preço não será dolarizado, que nós não vamos pagar um preço internacional. Nós vamos pagar o preço do custo da gasolina aqui no Brasil”, continuou.

Bolsonaro em nova fase de campanha

Bolsonaro não respondeu a Lula. O dia do presidente se resumiu à sanção da Lei Henry do Borel, que visa ao combate da violência infantil. Além disso, Valdemar Costa Neto, presidente do PL, explicou que a campanha bolsonarista se volta ao engajamento nas redes sociais e que entra em nova fase.

“Quando nós fizemos o fundo eleitoral, nós tiramos as inserções para mostrar que nós estávamos fazendo economia. Foi um grande erro porque os partidos ficaram sem acesso à televisão e, agora, nós vamos ter, neste mês, 40 inserções nacionais do Bolsonaro”, disse.

Ciro Gomes menciona ficha limpa

Ciro Gomes (PDT) publicou, nas redes sociais, vídeos de eleitores que defendem o voto em candidatos com projeto de governo e ficha limpa.

Lançamento oficial de Tebet

O MDB e o Cidadania se reuniram, hoje, em Brasília, para discutirem a candidatura de Simone Tebet. Amanhã, a emedebista deve ser lançada oficialmente como pré-candidata da chamada “terceira via”

O encontro ocorreu um dia depois de o tucano João Doria desistir de concorrer à presidência da república. Segundo Baleia Rossi, presidente do MDB, mais de 90% do partido e dos convencionais declararam abertamente apoio à pré-candidatura da sul-mato-grossense.

PSDB em crise

A renúncia de Doria não garante o nome único da terceira via. Parte do PSDB insiste em lançar candidato próprio ao Planalto. A reunião da comitiva nacional prevista para hoje foi adiada para o dia 02 de junho.