Eleições

Fachin sobre resultado das urnas: “Quem trata de eleições são forças desarmadas”

Presidente do TSE, ministro Edson Fachin disse que as eleições dizem respeito à população civil e que resultado das urnas devem ser respeitados

Da redação 12/05/2022 • 18:28 - Atualizado em 12/05/2022 • 20:26
Ministro Edson Fachin defendeu o resultado da urna eletrônica
Ministro Edson Fachin defendeu o resultado da urna eletrônica
Divulgação/TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, subiu o tom ao discursar sobre o respeito ao resultado das urnas eletrônicas nestas eleições. O ministro disse que os responsáveis pelo processo eleitoral são as “forças desarmadas”, ou seja, a população civil.

“Quem trata de eleições são forças desarmadas. Portanto, as eleições dizem respeito à população civil, que, de maneira livre, consciente, escolhe seus representantes. Logo, diálogo, sim. Como eu disse, colaboração, sim. Mas, na Justiça Eleitoral, quem dá a palavra final é a Justiça Eleitoral, e assim será durante a minha presidência”, discursou Fachin.

A fala do ministro aconteceu após evento do Teste Público de Segurança (TPS) que avalia soluções aplicadas ao sistema eletrônico de votação. Em outro momento do discurso, Fachin pontuou que o ministro Alexandre de Moraes, vice-presidente do TSE, continuará com o trabalho atual quando for empossado na presidência da Corte.

“O país e a sociedade agradecem. Vamos ter dia 2 de outubro. O Brasil terá eleições limpas, seguras, com paz e segurança. Ninguém e nada interferirá na Justiça Eleitoral. Não admitiremos qualquer circunstância que impeça o brasileiro de se manifestar”, continuou o ministro.

TSE x Forças Armadas

O TSE e Forças Armadas estão num embate sobre o processo eleitoral. Segunda-feira (09), o Ministério da Defesa enviou uma nota à Corte para colocar o titular da pasta, Paulo Sérgio Nogueira, como representante dos militares na Comissão de Transparência das Eleições (CTE). 

O ministério, porém, negou uma suposta “autonomeação” de Paulo Sérgio para a função antes ocupada pelo general Heber Garcia Portella. Em nota, a pasta disse que o gestor é a autoridade que exerce a direção superior das Forças Armadas.

Em resposta, no mesmo dia, o TSE informou que os prazos para alterações no processo eleitoral foram excedidos, além de mencionar duas reuniões com o ministro Paulo Sérgio Nogueira.

Testes

Hoje aconteceu o segundo dia do TPS. O teste de confirmação ocorre até o dia 13 de maio, das 9h às 18h. O encerramento das atividades está previsto para as 17h desta sexta-feira (13).

O TPS é um evento permanente do calendário eleitoral, realizado pelo TSE desde 2009, preferencialmente no ano anterior ao das eleições.

Na sexta edição do TPS, ocorrida de 22 a 27 de novembro de 2021, dos 29 planos de ataques aos componentes da urna eletrônica, somente cinco registraram achados, cujas soluções estão sendo submetidas a exame no teste de confirmação.