Eleições

Lula pode perder o apoio da central sindical de Paulinho da Força

Paulinho da força foi vaiado num evento de lula com sindicalistas da CUT nesta semana

Da redação 16/04/2022 • 19:57 - Atualizado em 17/04/2022 • 09:26

O ex-presidente Lula (PT) tenta fechar uma aliança ampla de apoios políticos para enfrentar Jair Bolsonaro. Mas um dos possíveis apoiadores ameaça abandonar o barco. 

Paulinho da força foi vaiado num evento de lula com sindicalistas da CUT nesta semana. Irritado, o deputado cancelou um encontro em que seria anunciado apoio ao petista. Aliança agora, segundo ele, só depois de uma conversa com a direção do PT. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ligou para Paulinho, para aparar as arestas com o aliado.

Nas redes sociais, lula divulgou um vídeo sobre inflação de alimentos, onde defende a formação de estoques reguladores para segurar os preços no mercado.

Jair Bolsonaro (PL) passou o feriado no Guarujá, litoral de São Paulo. Ele voltou a criticar o acordo do whatsapp com o tribunal superior eleitoral. A plataforma anunciou que vai lançar uma função que amplia o alcance das mensagens mas, no Brasil, isso só vai acontecer depois das eleições. 

O presidente chamou a decisão de censura e hoje disse que vai procurar a direção do WhatsApp para conversar.

Ciro Gomes (PDT) parabenizou a cantora Anitta por usar o verde e o amarelo ao se apresentar num festival de música na Califórnia. 

João Doria (PSDB) depois de trocar Bruno Araújo pelo aliado Marco Vinholi no comando de campanha, tenta se “cacifar” como candidato da terceira via. A definição do nome está prevista para 18 de maio. As outras alternativas são Simone Tebet (MDB), e Luciano Bivar, do União Brasil. Sergio moro ficou sem legenda para disputar o planalto.