Entretenimento

Criador de 'Bebê Rena' poderá ser intimado a depor em processo da real 'Martha'

No processo movido por Fiona Harvey, a “Martha” da vida real pede uma indenização de US$ 135 milhões (cerca de R$ 733 milhões na cotação atual) para a Netflix e para Richard Gadd

Da Redação

Criador de 'Bebê Rena' poderá ser intimado a depor em processo da real 'Martha'
Reprodução/Instagram

Desde quando foi lançada, a série “Bebê Rena” tem dado o que falar nas redes sociais e virou pauta jurídica depois que Fiona Harvey - a mulher que diz ter sido inspiração para o desenvolvimento da personagem “Martha” - decidiu processar o criador por distorcer e usar sua história na trama. De acordo com o advogado da mulher, o protagonista e criador da série, Richard Gadd, poderá ser intimado a depor em frente a um juiz.

No processo movido por Fiona Harvey, a “Martha” da vida real pede uma indenização de US$ 135 milhões (cerca de R$ 733 milhões na cotação atual) para a Netflix e para Richard Gadd. Ela afirmou que nunca perseguiu ou stalkeou o criador da série e que, na verdade, é uma vítima da situação.

O processo está correndo em segredo na justiça inglesa e, de acordo com a defesa de Fiona Harvey, Richard Gadd poderá ter que depor para esclarecer os fatos e suas motivações para construir a série da Netflix. 

Martha da vida real desmente série da Netflix

Fiona Harvey, identificada como a suposta mulher que inspirou a personagem 'Martha', da série Bebê Rena concedeu uma entrevista ao jornalista Pierse Morgan. A advogada negou ser ‘stalker’ e afirmou que o criador da produção da Netflix, o ator Richard Gadd, é “psicopata”.

Na entrevista que durou mais de uma hora, a advogada se mostrou enfurecida com a repercussão da série e afirmou que nada do que foi retratado é verdade. Ela acusou o humorista de difama-la para tentar ganhar dinheiro e sucesso.

“Isso é completamente falso. Muito, muito difamatório para mim, muito prejudicial. E eu queria refutar isso completamente neste programa. Eu não sou uma perseguidora, não estive presa, não tenho liminares, interdições. Isso é um completo absurdo”, disse.

Harvey confessou que enviou mensagens para Gadd, mas que não chega nem perto das 41 mil e-mails, 350 horas de mensagens de voz, 744 tweets, 48 ??mensagens no Facebook e 106 cartas retratados na trama. Ela disse ainda que nunca soube onde o ator morava e que ele não esteve em sua casa.

"Isso simplesmente não é verdade. Se alguém estivesse enviando 41 mil e-mails para alguém ou algo assim, quantos seriam por dia?"

Mais notícias

Carregar mais