Entretenimento

Dois filmes protagonizados por crianças que estão no cinema e vão te tirar o fôlego

“Um lugar silencioso 2” e “Irmãos à Italiana” são as estreias e indicações da semana da expert em cinema e colunista da BandNews FM, Flavia Guerra; saiba mais sobre eles abaixo:

Flavia Guerra, com BandNews FM 28/07/2021 • 14:19
Dois filmes protagonizados por crianças que estão no cinema e vão te tirar o fôlego
Dois filmes protagonizados por crianças que estão no cinema e vão te tirar o fôlego
Reprodução

Nas estreias dessa semana, dois filmes que são protagonizados por crianças, atores mirins com personagens decisivos para as tramas: “Um lugar silencioso 2” e “Irmãos à Italiana”, de um diretor chamado Claudio Noce, baseado numa história que aconteceu com ele na infância.

Eu vou começar por “Um lugar silencioso 2”, que é um filmaço! Geralmente, as sequências chegam maiores e mais barulhentas, e é o caso dessa, apesar do nome do filme, que, aliás, não é nada silencioso – quem já viu, sabe muito bem o que estou falando. E quem não viu, corre para ver o primeiro no streaming (ou alugue on-line!) e, depois, corra para ver no cinema a sequência. Como disse o diretor John Krasinski, esse é um filme que vale muito a pena ver no cinema, uma vez que o trabalho de som é primoroso e faz toda diferença estar numa sala. 

O filme conta a continuação da saga da família Abbott. No primeiro, a gente viu essa família tendo que sobreviver numa fazenda em que eles construíram várias traquitanas, vários mecanismos para sobreviver em silêncio, porque a terra foi invadida por criaturas horrendas, que, apesar de cegas, têm o sentido da audição muito aguçado. Mas, a família precisa sair desse casulo, desse lugar seguro, porque tudo mudou. O pai, que é vivido pelo próprio Krasinski, morre (desculpe aqui o spoiler) e a mãe, interpretada pela Emily Blunt (que na vida real é mulher do Krasinski), precisa sobreviver com seu bebê recém-nascido e seus outros dois filhos. Uma dessas crianças, aliás, é interpretada pela maravilhosa atriz Millicent Simmonds, que, pra mim, é a responsável por grandes cenas. Na vida real, ela é muda e tem um papel crucial. Muito, muito bom acompanhar a carreira dela!


Agora, a outra dica é “Irmãos à Italiana”. Nos anos 70, um menino, filho de um comissário da polícia italiana, vê o pai sofrer um atentado assumido por um grupo terrorista na porta de casa. A partir daí a vida dele muda, assim como a vida da família, que tem que se reconstruir. O problema é que a família está sempre em perigo, já que os terroristas que tentaram matar o pai disseram que vão completar o serviço. Então, a gente, telespectador, vê todas essas tensões. 

Contudo, mais importante que essa questão da violência que ronda sempre a família, há a relação desse filho, o Valério, com o pai, interpretado por Pierfrancesco Favino. O Valério é um ator incrível, que – na vida real – se chama Mattia Garaci. Então, o filme vai fazendo a gente entender as relações entre esse menino, o Valério, e o pai, que é um cara próximo, mas ao mesmo tempo distante, não existe tanta intimidade entre eles. Com o passar do tempo, os dois vão ganhando essas “pequenas grandes vivências” entre pai e filho. Valério também faz um amigo, um amigo muito especial, que ajuda ele nesse processo. 

Não por acaso, o filme ganhou o prêmio Copa Volpi de melhor atuação masculina no Festival de Veneza do ano passado, com o Pierfrancesco Favino. Ele, aliás, já já chega, também, nas telas aqui do Brasil, vivendo o mafioso Tommaso Buscetta. O filme é uma coprodução do Brasil e tem cenas no Rio de Janeiro e na Itália.

Bom cinema!

  • filme
  • cinema
  • flavia guerra