Faustão na Band

Gianecchini lembra luta contra o câncer e perda do pai: "Morreu nos meus braços"

Ator falou sobre fé e espiritualidade em conversa com Fausto Silva

Da Redação 09/05/2022 • 21:37
Reynaldo Gyanecchini participou da Pizzaria do Faustão desta segunda-feira (9)
Reynaldo Gyanecchini participou da Pizzaria do Faustão desta segunda-feira (9)
Renato Pizzutto/Band

Convidado da Pizzaria do Faustão desta segunda-feira (9), Reynaldo Gianecchini lembrou o período difícil de sua vida em que enfrentava um câncer e viu o pai morrer em seus braços pela mesma doença, em 2011. Em conversa com Fausto Silva, o ator revelou que a fé e a espiritualidade o ajudaram a compreender e seguir em frente.

Há 10 anos, Giane foi diagnosticado com um linfoma não-Hodgkin de células T, um tipo mais raro de câncer que afeta os linfócitos (células de defesa). Segundo ele, a doença serviu como uma oportunidade de aprendizado sobre a vida.

"Minha mãe me ensinou muito sobre a fé, e foi o momento de colocar em prática. Cada dia da minha vida foi num lugar de gratidão, descoberta, e foi me movendo e alimentando, eu estava tão seguro que eu dava segurança para as pessoas", disse o ator.

Lidar com a doença ao mesmo tempo em que encarava o luto pela perda do pai, o ator aprendeu encarar a morte de outra maneira, e aceitar como um processo natural da vida.  

"Meu pai morreu nos meus braços. Foi uma experiência muito linda na minha  vida. Eu entendi que o processo dele que tava acabando. Na vida a gente tem que aceitar o que ela propõe. Tem uma ordem do universo que a gente não entende ainda", afirmou.

Aos 49 anos, o ator disse que o caminho da espiritualidade o ajudou em todo o processo para o autoconhecimento e autoaceitação: "Descobri quem eu era. As coisas ficam mais fáceis porque as respostas estão todas dentro da gente", concluiu.