Faustão na Band

João Barone recorda que o pai combateu na Segunda Guerra: "Um sacrifício"

Baterista dos Paralamas do Sucesso tem dois livros publicados sobre a história das guerras e falou nos bastidores do Faustão sobre o cenário atual

Leonan Oliveira 28/05/2022 • 12:22

Os Paralamas do Sucesso animaram a Pizzaria do Faustão da última segunda-feira (23) e apresentaram hits que marcaram a carreira de quase 40 anos do grupo. Nos bastidores do programa, o baterista João Barone conversou com a repórter Stephanie Paula sobre os livros que já publicou e condenou a guerra na Ucrânia. “A gente está vendo o mundo de cabeça para baixo hoje em dia”, disse o artista sobre o confronto na Europa. 

Além de atuar como baterista dos Paralamas do Sucesso, Barone é autor de dois livros, o “A minha segunda guerra” e “1945: O Brasil e sua guerra quase desconhecida”. Em ambos, o artista explora a relação do Brasil com movimentos bélicos e usa como base para seu trabalho a participação de seu pai, ex-combatente, nesses eventos. “Eu tenho um encanto por esse assunto de uma maneira muito apaixonada”, explicou. 

Apesar dos trabalhos disponíveis nas principais livrarias do país, João Barone revela que não se considera um escritor e relaciona a convivência com os demais integrantes dos Paralamas do Sucesso como parte importante da criação da pessoa que se tornou. “Eu acho que eu tive sorte na vida de encontrar esses meus parceiros. A gente tem uma ligação muito especial que levou a gente onde a gente está hoje. São quase 40 anos de estrada”, disse. 

“De vez em quando eu dou esse tipo de atenção para esse meu interesse e acaba tendo um pequeno retorno. A ideia é sempre antibelicista”, afirma Barone ao explicar que seus trabalhos têm como objetivo falar sobre a guerra como um evento que precisa ser evitado. 

Para os fãs do trabalho de João Barone na escrita, uma boa notícia: o músico prepara o lançamento de mais um livro. Para o trabalho, ainda sem título e data de lançamento divulgados, o artista promete compartilhar com os fãs registros exclusivos de seu pai, feitos nos tempos da guerra. Ele diz que o trabalho seguirá um de seus princípios de vida e principais objetivos com os livros: falar sobre o lado humano do campo de batalha. “Tem que lembrar dos sacrifícios dos caras como meu pai e dos 25 mil brasileiros que tiveram que ir para a Segunda Guerra Mundial”, diz. 

Faustão Na Band

O Faustão na Band é transmitido de segunda a sexta na programação da Band, sempre às 20h30 (horário de Brasília), logo depois do Jornal da Band. É possível assistir ao programa ao vivo no site, YouTube ou BandPlay, o aplicativo gratuito com toda a programação da Band.