Entretenimento

Funeral do príncipe Philip acontecerá no próximo sábado; saiba os detalhes

Por conta da pandemia, cerimônia será intimista e o público não deve ser autorizado a participar

Da Redação, com Metro Jornal 10/04/2021 • 16:21 - Atualizado em 10/04/2021 • 23:12

O funeral do príncipe Philip, que morreu aos 99 anos na sexta-feira, 9, acontecerá no próximo sábado, 17 de abril, na Capela de São Jorge, localizada no Castelo de Windsor. Os detalhes sobre cerimônia de despedida do marido da rainha Elizabeth II foram dadas pelo Palácio de Buckingham, no Reino Unido, neste sábado, 10. As informações são do Metro Jornal.

Durante o evento, a rainha deve ir à capela enquanto membros da família real caminham atrás do caixão. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a cerimônia será intimista, com apenas 30 pessoas, e o público não deve ser autorizado a participar.

A família real pediu que as pessoas não deixem flores e tributos nas residências reais. Além disso, o velório seguirá os protocolos de saúde e todos deverão usar máscara.

Segundo o Palácio de Buckingham, o príncipe Harry, que abdicou de seus deveres reais, estará na cerimônia. Meghan Markle, esposa de Harry, não participará do evento por recomendação médica devido à gravidez.

Neste sábado, Philip ganhou homenagem com salvas de 41 tiros de canhão, disparados a cada minuto a partir do meio-dia em cidades como Londres, Edimburgo, Cardiff e Belfast. 

Morte de Philip
Nascido em 10 de junho de 1921, na ilha de Corfu, na Grécia, Philip era tataraneto da rainha Victoria da Inglaterra. Por ser descendente de alemães e dinamarqueses, isso gerou certa desconfiança no casamento real por parte da população britânica logo após a Segunda Guerra Mundial, na qual participou ativamente das batalhas. No entanto, ao longo dos anos, a monarca já disse que não teria conseguido exercer tão bem seu papel se não fosse o apoio do marido.

Ainda assim, o Duque de Edimburgo foi uma figura controversa, que teve uma relação conturbada com o filho, o príncipe Charles, e fez algumas declarações consideradas racistas durante sua vida. Ele também ficou conhecido pelo envolvimento em projetos ambientais e modernizou os protocolos da família real em termos de aristocracia. 

Philip havia se sentido mal em casa e levado para um hospital em Londres, na Inglaterra, no dia 17 de fevereiro. Ele teve alta no dia 16 de março, mas passou a ter cuidados em casa desde então.

  • príncipe Philip
  • funeral