Entretenimento

Lorenzo diz que "fama" após vencer MasterChef Júnior o ajudou a ficar desinibido

Em entrevista a Danilo Gobatto, o jovem revelou como sua vida foi influenciada após passagem pelo talent show

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 03/04/2021 • 20:49 - Atualizado em 03/04/2021 • 20:51
Franco Ravioli, Lorenzo Ravioli e Danilo Gobatto
Franco Ravioli, Lorenzo Ravioli e Danilo Gobatto
Divulgação/Rádio Bandeirantes

O programa Antenados, da Rádio Bandeirantes, recebeu neste sábado, 3, o vencedor do MasterChef Júnior, Lorenzo Ravioli para conversar com o apresentador Danilo Gobatto. Participou também do bate-papo Franco Ravioli, pai do campeão da única edição do talent show com cozinheiros mirins.  

Seis anos após levantar o troféu, Lorenzo ainda mantém o sonho de investir em uma carreira na Gastronomia.  “Da mesma forma que a cozinha é muito amor, muito sentimento, vontade, sabores e sentindo em si, também tem o lado da administração que é muito importante. Como qualquer empreendimento, talvez um dos mais difíceis, precisa de administração e por isso estou fazendo curso na FGV", disse. Ouça a entrevista completa

“Sempre acompanhei de perto as operações, principalmente do meu pai. O que a gente fazia no fim de semana era estar em casa, ou ver jogo do Palmeiras, ou estar no restaurante. Eu lembro que eu ia para ajudar no bar lavando copo, ou ficar cantando os pedidos, ou levando a comida para o motoboy. Eu ia lá para ajudar, às vezes mais atrapalhava do que ajudava”, brincou Lorenzo.

O campeão júnior também disse que o MasterChef Brasil ajudou a valorizar a profissão que ele escolheu. “Antes, o cozinheiro era um cara que não arranjou um trabalho, uma profissão secundária. Agora, mostra que é uma profissão honrosa e elevou o chef ao patamar de celebridade”, analisou. “Os chefs passam credibilidade, sabem o que falam. As pessoas entendem um pouco mais que a comida não são só os ingredientes que estão lá”, afirmou.

“Eu sou estou nessa profissão porque eu realmente gosto muito de comer. A melhor hora do dia é quando eu como e é uma das situações que não me deixa fazer dieta. Eu costumava viajar bastante para conhecer [culinária]. A gente foi para o Peru, sou fascinado em comer coisas novas e conhecer novas texturas. A comida não é só o gosto, são os aromas, sabores”, completou.

Lorenzo ainda relembrou os bastidores da vitória do talent show culinário. “Na escola, as pessoas já sabiam que eu cozinhavam. Então, não foi uma surpresa para ninguém. As pessoas que não me conheciam, pediam para tirar foto. Eu lembro que eu ia no shopping e as pessoas paravam, pediam para tirar foto. Me tratavam como celebridade”, relembrou.

“Foi muito bom porque me ensinou a ser mais aberto com as pessoas, ser da mesma maneira que você é com quem você não conhece. Nunca tive uma experiência negativa com MasterChef Brasil. Eu olho para o troféu que ganhei com 13 anos e falo: ‘Que da hora’. Tem as perguntas clássicas: Que jurado você mais gosta? É verdadeiro?”, disse.

“Os jurados sempre ajudam bastante, querem te passar o máximo de bagagem. Eu não tenho um favorito porque todos me trataram muito bem e parte do prêmio do programa era ter algumas aulas, eventos profissionais, com os chefs. Eu lembro de um evento com o Jacquin que ele me colocou para fazer a sobremesa. Ele assumiu o risco que eu podia errar, mas me fez por a mão na massa", relembrou.

 

O programa Antenados vai ao ar todos os sábados, às 20h, na Rádio Bandeirantes, com apresentação do repórter Danilo Gobatto. O programa é reapresentado aos domingos, no mesmo horário. 

  • rádio bandeirantes
  • antenados
  • lorenzo ravioli
  • masterchef júnior