Masterchef

Amanda deixa o MasterChef após 7 provas de eliminação: “Estava ficando solitária”

Designer de interiores fez sucesso na internet e, aos poucos, estava ganhando espaço na cozinha; sua saída é a 11ª eliminação da temporada

Stefani Sousa 15/09/2021 • 00:31 - Atualizado em 15/09/2021 • 00:53
Amanda deixa o MasterChef após 7 provas de eliminação
Amanda deixa o MasterChef após 7 provas de eliminação
Carlos Reinis/Band

Para tudo! Quem acompanha a oitava temporada do MasterChef Brasil sabe que, nos minutos finais de casa prova, Amanda vai surpreender. Corajosa e insistente, a carioca de 26 anos enfrentou momentos complicados na cozinha, mas nunca desistiu de finalizar uma receita. Ao todo foram sete provas de eliminação até o 11º episódio da temporada, exibido nesta terça-feira (14), que resultou em sua eliminação.  

Amanda deixou o programa aplaudida pelos jurados, que enxergaram seu crescimento e superação a cada novo desafio. O carinho ficou também por conta dos fãs do programa, que adoravam comentar, pelas redes sociais, as travessuras da participante. Popular nas redes, a designer de interiores leva, além de toda a experiência que viveu, quase 30 mil seguidores que passaram a acompanhá-la nos últimos dois meses.  

Embora gratificante, a jornada foi cheia de altos e baixos. Por vezes, a rotina intensa de provas que desafiavam sua permanência no jogo foi cansativa e silenciosa. “Estava ficando solitária e foi neste momento que a Kelyn e eu nos unimos. A gente já estava vendo nitidamente os grupos se formando. Eu via que o pessoal estava muito fechado, mas não fazia questão. Veio daí essa coisa de estar meio excluída”, conta, em entrevista exclusiva ao Band.com

Para ela, sua participação foi um exercício diário de confiança e autoestima. “Eu não esperava chegar até aqui. Me inscrevi e entrei de primeira em um ano que foi cheio de reviravoltas na minha vida pessoal. Jamais imaginei ter a oportunidade de ser eliminada do MasterChef”, reflete. “Sou uma pessoa que não reconhece tanto o valor que tem. Tenho a tendência de achar que sou menos do que os outros e não me orgulho disso.” 

As pessoas falam que tenho certa agressividade, uma presença forte e tentei amenizar isso, mas foi um esforço perdido.


Enquanto muitos foram cativados pelo comportamento da cozinheira, outros pediram sua saída. Nos bastidores, ela torce para que tenha conseguido mostrar verdade em suas atitudes: “Eu sou visceral demais. As pessoas falam que tenho certa agressividade, uma presença forte e tentei amenizar isso, mas foi um esforço perdido. Espero que entendam e enxerguem de forma positiva tudo o que vivi. Eu tentei muito e não considero que não sei cozinhar ou que sou ruim”, desabafa. 


“Estou como uma pipa sem linha”, brinca Amanda sobre seu futuro. Embora ainda não saiba exatamente quais caminhos trilhar, a agora ex-MasterChef tem a certeza de que quer fazer a diferença na história de outras pessoas. “Minha vida vai ser voltada a aprender e ensinar. Meu propósito é dar oportunidades para quem está começando.” 

No programa, sua torcida tem nome e sobrenome. “É a Daphne, aquela garota é sinistra, muito inteligente e talentosa. Acho que a Kelyn tem muita chance de ir com ela e também a Isabella. Torço para uma final feminina", revela. Amanda não elimina a chance de voltar em uma possível repescagem, é claro. Para este dia, o cardápio já está até definido. “Sorvete de batata-doce com especiarias, biscoito e calda de frutas vermelhas." Quem aí ficou com vontade de experimentar? 

Saiba tudo o que aconteceu no 11º episódio de MasterChef

 

Sentimentos são bem-vindos na cozinha 

Como você está se sentindo hoje? Foi com essa pergunta que Ana Paula Padrão recebeu os participantes no 11º episódio da oitava temporada do MasterChef. No desafio da geladeira, os competidores tiveram que escolher entre ingredientes seguros e arriscados para preparar receitas em apenas 1 hora.  

Sem tempo para mercado, foi somente depois da escolha que eles tiveram a oportunidade de descobrir o que havia em cada uma das categorias. Antes disso, Kelyn ganhou a chance de trocar 4 pessoas de suas respectivas geladeiras. Eduardo e Heitor foram da segura para a arriscada, enquanto Helena e Luiz fizeram o caminho inverso.  

A volta por cima de Heitor 

Após quase ter sido eliminado na semana passada, Heitor se redimiu e venceu a primeira prova da noite ao servir porco com goiabada e mini cenouras. Além dele, Luiz, Isabella e Raquel garantiram vaga no mezanino com destaques positivos. Daphne, Helena e Eduardo não tiveram o mesmo desempenho e foram direto para a prova de eliminação.  

Quem ganha, se compromete... 

Heitor teve que dividir os demais participantes entre fracos e fortes. Amanda, Pedro e Kelyn receberam avaliação inferior do colega enquanto Sérgio, Márcio e Ana Paula foram considerados fortes. Em seguida, o vencedor da noite pode escolher um grupo para salvar da eliminação. Por afinidade, optou por Sérgio, Márcio e Ana.  

Clássicos da gastronomia versão vegana  

Cassoulet, bourguignon e paella definiram o cardápio da prova de eliminação. Mas, além de reproduzir os clássicos da França e da Espanha, tudo precisou ser executado em versões veganas. Para isso, os cozinheiros receberam visita da apresentadora Bela Gil.  

Eduardo, Daphne, Helena, Kelyn, Pedro e Amanda fizeram a prova. Cada um abriu uma panela para descobrir qual receita precisaria fazer ao longo de 1 hora e 3 minutos de mercado. Kelyn venceu a disputa ao apresentar boeuf bourguignon vegano de cogumelos e purê de batata.  

Eliminação

Daphne ficou em segundo lugar com uma paella e Eduardo garantiu o último destaque positivo da noite com cassoulet. Amanda, Pedro e Helena foram os piores da noite, mas a jornalista acabou sendo salva pelo mezanino. Entre Amanda e Pedro, os jurados eliminaram a designer de interiores.  

  • Amanda
  • MasterChef