Masterchef

Jacquin tem “ranço” do Eduardo no MasterChef? Participante comenta fama de metido

Acostumado a lidar com os comentários do público desde que entrou no programa pela 1ª vez, aos 13 anos, Eduardo confessa não olhar algumas redes sociais e explica relação com o jurado francês

Stefani Sousa 13/09/2021 • 13:08 - Atualizado em 13/09/2021 • 16:34
Eduardo Prado, do MasterChef, lê e comenta mensagens do público na internet; assista ao vídeo
Eduardo Prado, do MasterChef, lê e comenta mensagens do público na internet; assista ao vídeo
Carlos Reinis/Band

Figura já conhecida pelos fãs do MasterChef, Eduardo Prado participou do programa em 2015 na edição Junior. Em 2021, voltou para a 8ª temporada com o objetivo de garantir o título de melhor cozinheiro amador do Brasil. Sua passagem pela cozinha é marcada pela criação de receitas inusitadas, em maioria doces, que surpreendem os jurados a garantem bons elogios.  

Fora dos estúdios, no entanto, o participante divide opiniões e acumula, entre muitas mensagens de carinho, várias outras que questionam seu jeito de falar, de se comportar e o consideram um tanto “irritante”. Ao Band.com, com exclusividade, o paulista de 19 anos responde comentários do público na internet. 

Assista ao vídeo abaixo: 


Até mesmo Erick Jacquin já chamou o participante de metido durante as gravações. Eduardo ri das piadas do chef e garante que, assim como diz o francês, todo bom cozinheiro deve ser confiante. Ao contrário da internet, ele não analisa que o jurado tenha “ranço” dele e diz que os comentários, por vezes ácidos, são resultado dos dois já se conhecerem há muitos anos.  

“O Jacquin é muito fofo e tem um jeito diferente de falar com as pessoas”, explica. “Muita gente acha que ele tem ranço de mim, mas acho o contrário. Por eu ter participado do MasterChef Junior, a gente criou uma certa relação”. 

Não é incomum para o estudante se deparar com comentários em que outras pessoas dizem não gostar dele. Acostumado com os holofotes desde os 13 anos, a estratégia que encontrou para não se chatear com os “haters” é ignora certas falas.  

 

“Sempre tem as pessoas que não gostam e isso é normal”, analisa. “Eu estou em um programa na TV aberta e preciso saber como lidar com isso. Às vezes é difícil, mas no começo estava mais pesado do que agora.” O Twitter é um bom exemplo: “É uma rede social muito tóxica, não entro muito e não gosto. Muita gente está lá pra xingar e criticar, eles não têm empatia, não se colocam no seu lugar.”  

Com a exibição do programa, o cozinheiro amador está conseguindo mostrar ainda mais sua personalidade e mudar a opinião de pessoas que, há alguns meses, o detestavam. A transformação o deixa feliz. “Me julgavam pelo meu jeito ‘coach’ de falar, por parecer dublar um desenho animado, mas agora o pessoal viu que estou lá para cozinhar”. 

Por sorte, existem também pessoas que se identificaram com ele desde a primeira participação e seguem fiéis ao seu lado. Há ainda quem dá risada de suas travessuras na cozinha. Afinal, algum participante fez mais receitas doces do que ele até agora? “Eu sou uma formiguinha. Como muito doce, amo doce, sempre peço sobremesa”, brinca.  

  • MasterChef
  • Eduardo