Masterchef

Eliminado, Mário se diverte com fama de "mozão": “Beleza acaba. A fome, não”

Sexto eliminado da 9ª temporada do MasterChef, o cozinheiro amador comentou o assédio do público e revelou o que sentiu ao deixar a disputa culinária. Assista à entrevista!

Da redação 24/06/2022 • 18:06 - Atualizado em 25/06/2022 • 10:30

Por pouco Mário não conquista um lugar no top 10 do MasterChef Brasil, mas ele conseguiu ser adorado por uma nação de fãs da disputa culinária mais emocionante da televisão. 

Além de provar ter talento para seguir carreira na gastronomia, o sexto eliminado do programa da Band se tornou o galã da temporada. A cada episódio, o público publicava mensagens para lá de calorosas nas redes sociais. 

Em bate-papo no Mais MasterChef, no YouTube, que a cada semana recebe o último eliminado do programa, Mário se divertiu ao falar do assédio que recebeu e brincou por ter sido eleito o crush da atual temporada na opinião dos telespectadores.

"Esse carinho todo o público foi o que mais me deu tranquilidade nesse momento pós-eliminação. Eu não esperava! Vi uma coisa de uma uma seguidora que vou levar comigo. Não vou me preocupar com beleza, porque beleza acaba. A fome não”, disse ele, aos risos.

“O peso de não ter conseguido é muito grande”


Mário deixou o MasterChef após uma prova em que teve de preparar três pratos com lula em apenas 1 hora. Segundo o jurado Henrique Fogaça, ele apresentou um “show de horror". O chef disse que os pratos estavam sem sabor.

“No início, não foi uma prova que me assustou tanto. A lula é um prato que eu domino, adoro frutos do mar em geral, mas acho que o Fogaça não concordou com o meu molho. Eu não concordei, mas manda quem pode e obedece quem tem juízo, né?”, disse ele, que fez um tarê com maracujá. 

Mário é veterinário e nasceu em Niterói, no Rio de Janeiro. A vida dele mudou radicalmente com a seleção para o MasterChef.

“Nos últimos sete meses minha vida mudou completamente. Eu morava no interior de São Paulo, voltei para o Rio com uma nova proposta de trabalho. Tive uma lesão grave no joelho e precisei ficar três meses de cama. Abri mão desse emprego que tinha aceitado a proposta. Foi muita dedicação e sacrifício para conquistar essa vaga", lembra. 

Ele admite que ser eliminado foi doloroso, mas ele sai de cabeça erguida da competição e pronto para abraçar as novas oportunidades na área da gastronomia. 

“O peso de não ter conseguido é muito grande, mas saí com a sensação de ter mostrado a minha cozinha. Eu voltaria e repetiria tudo de novo se fosse preciso, mesmo que eu saísse. Comecei a dar valor a coisas que eu não dava antes. A minha coragem aumentou”, exemplifica o ex-MasterChef sobre como o programa o impactou.