Masterchef

Pedro é eliminado do MasterChef após liderança problemática: “Não tenho perfil para capitão”

Em sua despedida do jogo, o arquiteto visitou o restaurante de Henrique Fogaça e teve uma aula particular com o chef

Stefani Sousa 22/09/2021 • 00:31 - Atualizado em 22/09/2021 • 01:30
Pedro é eliminado do MasterChef após liderança problemática
Pedro é eliminado do MasterChef após liderança problemática
Carlos Reinis/Band

Cheio de altos e baixos, o MasterChef desta terça-feira (21) acabou com a eliminação de Pedro, arquiteto de 29 anos que foi ao programa em busca de uma oportunidade para mudar de carreira. Na primeira prova da noite, o cozinheiro amador recebeu a oportunidade de liderar uma equipe e visitar o restaurante do chef Henrique Fogaça para uma aula exclusiva. Apesar de atento aos processos que viu, ele teve dificuldade para ensiná-los ao time e acabou na prova de eliminação. No desafio da torre de kibe, fez uma receita de alto nível, mas perdeu por detalhes. 

Emocionado com sua saída, Pedro garantiu estar feliz com o desempenho na 8ª temporada. Em entrevista ao Band.com, revelou ainda que, se pudesse escolher, não teria sido líder. “Não tenho perfil para capitão, é uma posição em que não me vejo”, analisa. “Sou muito bom em trabalho em equipe para executar atividades, mas na prova, como não podia colocar a mão na massa, vi muitos preparos que estavam errados, mas tinha dificuldade de explicar. É complicado pra mim descrever as coisas verbalmente e isso foi um problema. Faltou pulso na minha liderança.”  

O catarinense viveu uma trajetória marcante no talent show. Embora não tenha vencido muitas provas, teve desempenho mediano na maioria delas e deu show ao apresentar um doce de feijão aclamado pelos jurados. Ao longo da competição, cozinhou até marreco e se superou a cada novo desafio. “Não tenho arrependimentos. Fiz o melhor que podia diante das circunstâncias. Não cometeria os mesmos erros, mas aceito as minhas escolhas e convivo com elas. Sei que não tenho o que fazer para corrigir”, reflete. 

Da experiência, ficam os ensinamentos do que ele diz ter sido um “intensivão" de gastronomia. “Conversando com os outros participantes todos os dias sobre comida, o isolamento virou tipo um curso. Sei que saio daqui cozinhando muito melhor do que entrei."

Ele garante, no entanto, que o mesmo não aconteceu para outros colegas que saíram antes do programa. “Tem gente que foi embora porque não cozinhava tão bem, outros eram alguns dos melhores cozinheiros do grupo, mas, talvez por uma questão de confiança própria ou falta de humildade, eles não cresceram. Estavam tão certos da cozinha que tinham que não aceitaram sugestões, críticas e ensinamentos." Eita! 

Ansioso para voltar para casa e rever a noiva, Amanda, Pedro hesita dizer se voltaria ao programa em uma possível repescagem. “Fico muito em dúvida, foi uma trajetória legal e tenho medo de estragá-la”, confessa. Apesar disso, leva no coração cada conselho e ensinamento que ouviu dos chefs. “A gente às vezes acha que eles são pessoas muito distantes, mas não [...] eles têm carinho, apego e preocupação.”  

De uma coisa, o arquiteto tem certeza: quer mudar de carreira. “Hoje trabalho para uma empresa, mas também tenho os meus projetos por fora. É uma profissão que, por mais que eu goste, se surgir uma oportunidade na gastronomia, abraço”, reflete. Nós desejamos sucesso! 

Veja o que rolou no 12º episódio de MasterChef 

Aulão dos chefs  

Já imaginou visitar o restaurante dos jurados e ainda ganhar uma aula particular com um deles? Em prova inédita no programa, capitães de três equipes se dividiram para visitar os renomados Sal, Maní e President. Kelyn, Pedro e Ana Paula foram os felizardos enquanto suas equipes esperaram na cozinha para a 1ª prova da noite. 

Em um grande jogo das cadeiras, cada líder teve que trabalhar ao lado dos colegas que, no início do dinâmica, excluiu de seu time. Além disso, os capitães não puderam tocar em nada na cozinha, sendo responsáveis apenas pelas instruções do que viram com Fogaça, Helena e Jacquin.  

Convidados sinceros  

Margareth Menezes e Leo Jaime foram os convidados da noite e inauguraram o restaurante ao lado da apresentadora Ana Paula Padrão. No fim, cada um revelou qual foi sua receita favorita, mas a decisão final ficou por conta dos jurados. O time amarelo, liderado por Kelyn, saiu campeão com prato do Jacquin. O grupo azul, do Pedro, foi o que mais teve erros e foi direto para a prova de eliminação. Helena, do time vermelho, foi salva por Kelyn.  

Última chamada para o mezanino 

Na miniprova da semana, Ana Paula, Luiz e Daphne disputaram a última vaga no mezanino em uma prova de 20 minutos para preparar massa ao molho pesto. Ao fim do cronometro, Luiz saiu vencedor.  

Equilíbrio de ingredientes... 

Torre de kibe foi o desafio na última prova da noite no MasterChef. Kibe cru, kibe assado, coalhada seca, tomate concassé e cebola caramelizada rechearam a receita que teve apenas 45 minutos para execução. Fizeram a prova Daphne, Ana, Pedro, Isabella, Raquel e Eduardo.   

Depois de muita correria e trabalho duro, Eduardo venceu a disputa e somou mais um destaque positivo em sua trajetória. Isabella e Raquel também tiveram elogios, enquanto Daphne, Ana e Pedro foram os piores do episódio. Daphne foi salva pelo mezanino e Pedro eliminado.   
 

  • Pedro
  • MasterChef