Masterchef

‘Poke é um prato muito flexível’, afirma Ravi Leite

Ex-participante do MasterChef Profissionais ensinou o prato aos cozinheiros amadores

Vinícius de Melo

Ravi Leite participou do MasterChef Brasil Carlos Reinis/Band
Carlos Reinis/Band

[template id="16645932" tipo="video"]Ravi Leite, ex-participante do MasterChef Profissionais, visitou a cozinha do MasterChef Brasil nesta temporada para ensinar os cozinheiros amadores a prepararem um poke, prato de origem havaiana. Ravi, que é sócio do restaurante Hi Pokee, é considerado uma das referências na área.

"O segredo para um poke perfeito é utilizar ingredientes de qualidade, um peixe fresco. É um prato fácil de comer, bonito e com muito sabor. A comida, para vingar no Brasil, tem que ser saborosa", disse o chef de cozinha em entrevista ao Portal da Band.

A procura por comida asiática no país tem sido crescente e, segundo Ravi, as primeiras influências foram a comida japonesa e peruana. "O sushi foi o começo, né? De lá para cá veio o ceviche e agora tem o poke, que pode ser considerada uma variação dos dois. Tem também o tirashi, que é aquele bowl japonês com peixe", explicou.

"A única diferença é que o poke é um prato muito mais flexível, muito mais versátil. Você pode colocar frutas, verduras, etc. Dá para trabalhar mais", completou. O chef de cozinha ainda comentou como foi visitar a cozinha do MasterChef Brasil, dessa vez como jurado convidado.

"Quando em convidaram, eu nem acreditei. Curti demais estar do outro lado do palco, ver a galera onde eu estive, com os nervos à flor da pele, tenso, esperando o que vai acontecer, o que os chefs vão achar dos pratos que vão fazer... Gostei bastante e acho que fui bem. Fui bem?", perguntou ao final.

Desafio do poke elimina mais um participante do MasterChef; veja fotos

[galeria]10000014123/preto/1[/galeria]