Entretenimento

Médico explica relação entre obesidade e depressão; veja outras dúvidas comuns

Da Redação, com Melhor da Tarde 05/11/2020 • 15:23 - Atualizado em 05/11/2020 • 16:07
Obesidade e depressão: entenda relação de ambas as doenças
Obesidade e depressão: entenda relação de ambas as doenças
PxHere

No Brasil, 56% da população adulta tem excesso de peso e 19,8% está obesa. A OMS considera obesidade uma doença crônica que sofre muito preconceito pela aparência física e consequências graves para a saúde e estilo de vida. Em Entrevista para o Melhor da Tarde, Eduardo Grecco, médico, gastrocirurgião e endoscopista tirou diversas dúvidas sobre a obesidade. Confira a seguir:

A obesidade pode causar depressão?
Muito, porque a pessoa está obesa e com a autoestima baixa, está desanimada, se olha no espelho e se sente totalmente incomodada. A saúde já não está legal, faz alguns exames e não estão bom, aí entra em depressão. Então, a gente tem a depressão extremamente correlacionada com a obesidade.

Obesidade é considerada comodidade para a Covid-19?
Sim, a OMS considera a obesidade como principal fator, principal comodidade para morte em pacientes jovens, se você tirar o fator idade, o obeso é o principal fator de risco.

Quais malefícios da obesidade para o corpo? Quais consequências ela pode trazer?
Consequências muito graves. No começo, a pessoa está bem, ela acha que está saudável só que lá na frente vai ter esse preço: diabetes, pressão alta, problemas coronarianos que a pessoa pode enfartar. Acidente vascular cerebral, insuficiência vascular, gordura no fígado principalmente cirrose hepática, aquela pessoa que bebe muita bebida alcoólica. Hoje uma das principais causas é o excesso de gordura no fígado, além de problemas que podem se desenvolver como o câncer. A obesidade é um fator predisponente para desenvolver certos tipos de câncer. 

Insulina desregulada tem haver com obesidade? O sobrepeso pode alterar a insulina?
Tem tudo a ver, porque a insulina é o hormônio que regula o açúcar no sangue. Então a obesidade vai fazer com que a pessoa tenha uma resistência a circulação dessa insulina e ela não consegue atuar da forma que deve. A pessoa começa a acumular insulina no organismo e começa a engordar, ter o acumulo de peso. Então a obesidade e o sobrepeso vai trazer essa alteração desse hormônio que é fundamental, existem medicações para controlar esse excesso ou não da insulina.

É verdade que comer carboidrato a noite faz mal?
O ideal é sempre uma alimentação balanceada, controlada, uma dieta onde você tem que ter carboidrato, tem que ter proteína, tem que ter verdura, tem que ter tudo. Algumas dietas sob supervisão você consegue organizar e tirar o carboidrato por um período para ajudar a perda de peso. O carboidrato a noite ele é de fácil digestão, mas ele vai ter muito açúcar lá no seu sangue à noite e você vai dormir, e aí se a pessoa come muito carboidrato esse açúcar vai poder virar gordura porque ele não vai queimar igual a gente queima todo dia. Por isso se dá carboidrato para fazer exercício físico, mas é importante a recomendação de uma dieta equilibrada e saudável e só pode tirar totalmente carboidrato, ou tirar totalmente proteína, sobre uma orientação médica nutricional.

  • melhor da tarde
  • obesidade
  • doença grave
  • como tratar
  • eduardo grecco