Melhor da Tarde

Paulo Gustavo “era uma unanimidade”, afirma Zeca Camargo

Apresentador destacou amizades que humorista construiu durante a vida

Da Redação, com Melhor da Tarde 05/05/2021 • 16:11
Paulo Gustavo morreu em decorrência das complicações da Covid-19
Paulo Gustavo morreu em decorrência das complicações da Covid-19
Divulgação/Site Oficial

O apresentador Zeca Camargo destacou no Melhor da Tarde desta quarta-feira, 5, o carinho e as mensagens que estão sendo escritas para Paulo Gustavo nas redes sociais. O humorista morreu na noite dessa terça, em decorrência das complicações da Covid-19. 

“Todo o Brasil virou fã incondicional de Paulo Gustavo. Ele é uma unanimidade, você não vê nenhuma linha negativa [sobre ele]. Isso é resultado de uma rede linda de amizade que ele construiu em vida. Ele era, de fato, uma pessoa agregadora”, disse em entrevista a Catia Fonseca. 

“Ele era engraçado, ele chamava para si. Todo mundo tinha que estar por perto. Essa ausência que a gente está sentindo é genuína. Perdemos um amigo. Se tivesse que definir ele com uma palavra só, seria generosidade”, completou o diretor de conteúdo artístico da Band

Zeca Camargo também ressaltou a genialidade de Paulo Gustavo como humorista. “Ele era um artista muito completo. Aliás, ele era um perfeccionista. Você não chega neste estágio de carreira se você não é perfeccionista. [Na trilogia] Minha Mãe é Uma Peça, a audiência só aumentou. O terceiro filme é o mais visto da história do cinema brasileiro”, relembrou. 

“Era um personagem do teatro e ele multiplicou esse público do teatro. Ele tinha essa capacidade de multiplicar essa alegria. Ele tinha paixão pelo público, pelas pessoas, pela audiência. Ele era carinho desde a atriz até aquela pessoa que parava para tirar uma selfie”, finalizou.

  • melhor da tarde
  • paulo gustavo
  • zeca camargo