Entretenimento

Paulo Gustavo fez doação para Obras Sociais Irmã Dulce; instituição lamenta morte do artista

Ator era devoto da primeira santa brasileira e financiou a construção da unidade de oncologia

Da Redação, com BandNews FM e Jornal da Band 05/05/2021 • 11:52 - Atualizado em 05/05/2021 • 20:44

As Obras Sociais Irmã Dulce lamentam a morte do ator e humorista Paulo Gustavo, que era devoto da primeira santa brasileira e doador da instituição. O artista morreu ontem, aos 42 anos de idade, por complicações da Covid-19, após quase dois meses internado em um hospital no Rio de Janeiro.

Em 2017, ele doou R$ 600 mil para a construção e a implantação da unidade, que realiza cerca de 35 mil atendimentos por ano. Naquele ano, o ator visitou o canteiro de obras em Salvador e participou do início simbólico das obras.

O humorista visitou também a Capela das Relíquias, onde na época estava o túmulo de Santa Dulce. O passeio foi feito ao lado da sobrinha da freira, Maria Rita Lopes Pontes, que é a superintendente das Obras Sociais.

Preocupado com a situação da pandemia de Covid-19 e em como as Obras Sociais Irmã Dulce estavam enfrentando os momentos difíceis, em abril de 2020, Paulo Gustavo fez uma nova doação. Foram R$ 500 mil para a compra de equipamentos de proteção e testes PCR para a detecção do novo coronavírus.

Ele também já havia doado 33 monitores cardíacos para o Hospital Santo Antônio, no valor de R$ 386 mil. No total, Paulo Gustavo doou quase R$ 1,5 milhão às Obras Sociais.

Após o falecimento do ator e humorista, a instituição divulgou uma mensagem nas redes sociais:

"Santa Dulce está com Paulo Gustavo! Cuidando de seu coração generoso... Está ali, ao seu lado, intercedendo por ele e por todos os atingidos pela pandemia da Covid-19. Nunca esqueceremos de vossa dedicação aos pacientes da instituição, exemplificada na unidade que construíste para atendimento às pessoas em tratamento do câncer. Nunca esqueceremos do carinho para com nossos profissionais, ao prover os recursos necessários para a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e testes para diagnóstico da Covid-19; entre inúmeras outras ações solidárias".

Trajetória
Nascido em 30 de outubro de 1978 em Niterói (RJ), Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros ganhou notoriedade no papel de dona Hermínia, inspirada em sua própria mãe. Ator e roteirista, foi um dos maiores humoristas do Brasil. Desde 2015, estava casado com o dermatologista Thales Bretas, com quem tinha dois filhos: Romeu e Gael, de um ano e meio.

Paulo Gustavo se formou em artes cênicas na Casa de Artes Laranjeiras e estreou no teatro em 2004 no espetáculo humorístico “Surto”, quando representou dona Hermínia pela primeira vez. O papel ganhou reconhecimento nacional na trilogia “Minha Mãe É Uma Peça” (2013). O terceiro filme, de 2019, levou 11,5 milhões aos cinemas e arrecadou R$ 138 milhões em 4 semanas.

O ator ainda participou dos programas “Minha Nada Mole Vida", "A Diarista", "Casos e Acasos" e "Sítio Do Pica-Pau Amarelo", todos na TV Globo, além do “Vai Que Cola”, no canal Multishow.