Notícias

De casa nova, dono do Antigo Bar muda nome e estrutura deixada por Pesadelo

JC, dono do JC Bar, lembra brincadeiras de Jacquin e revela ter ficado bravo no começo das gravações

Da redação, com Pesadelo na Cozinha 02/05/2022 • 19:49 - Atualizado em 03/05/2022 • 10:35

No ‘A Conta Chegou’ desta segunda-feira (02), JC, proprietário do JC Bar (antigo Esporte Bar), abriu às portas do seu atual estabelecimento para revelar como trilhou uma trajetória de sucesso após a repercussão do Pesadelo na Cozinha. No vídeo, o empresário explica ao Fábio, ex-Pé de Fava, que sua estrutura foi triplicada depois do programa: “Deu uma ascensão ‘violenta’”. Assista acima! 

Para atingir o sucesso, JC conta que o primeiro passo foi mudar hábitos antigos. Disciplinado com o horário, o empresário alega que sua forma de conduzir a empresa, atualmente, é totalmente diferente do que foi exibido em seu episódio: “Não tem mais como chegar atrasado. Depois que passei pelo Érick Jacquin (...), eu chego antes”. 

Apesar de ser muito grato ao chef, JC lembra que, na época, ficou enfurecido quando Jacquin pegou seu relógio para pagar a frigideira comprada pela produção: “No começo, eu fiquei bravo pra caramba (...), o cara [Jacquin] tem uma sacada ‘violenta’. Ele quis mostrar para mim que não adiantava eu ter relógio, sendo que eu não cumpria o horário dele”. 

Seguindo os ensinamentos do chef, JC afirma que a repercussão do Pesadelo na Cozinha foi fantástica e que ‘surfou’ nessa onda por mais de 1 ano: “O restaurante ‘bombou’. Escolhemos um espaço maior porque não cabia mais gente lá. Peguei tim-tim por tim-tim das palavras do homem [Jacquin] e deu certo”. 

A casa nova, com 180 lugares, não foi a única transformação feita por JC. Com uma equipe reformulada e ampliada, o empresário revela quem saiu e quem ficou do seu restaurante: “O Nonato, ex-gerente, se mudou para o Ceará. Já a Jennifer, que era minha subgerente, casou e foi morar em Minas Gerais. O único que permaneceu, daquela época, foi o Ferro, churrasqueiro’. 

E durante a pandemia, o participante comenta que a demanda no delivery foi muito forte, mas revela que parou com o trabalho de entregas e focou na saúde de sua mãe: “Eu e ela pegamos Covid-19, mas, graças a Deus, isso está passando”. 

A série ‘A Conta Chegou’ é uma iniciativa da VIBRA, hub de soluções tecnológicas pautadas em dados de consumo de conteúdo, do Grupo Bandeirantes.