Notícias

Entre altos e baixos, Estrela de Roma sonha com nova fase após Pesadelo na Cozinha: “É a nossa esperança”

Restaurante participa do terceiro episódio do programa de Erick Jacquin, que será exibido nesta terça-feira, 13, pela Band

Stefani Sousa 13/04/2021 • 17:53 - Atualizado em 13/04/2021 • 18:19
Jacquin com os sócios do Estrela de Roma nas gravações do programa
Jacquin com os sócios do Estrela de Roma nas gravações do programa
Carlos Reinis/Band

Relações familiares e profissionais entram em cena no terceiro episódio de Pesadelo na Cozinha. No restaurante Estrela de Roma, na Lapa, zona oeste de São Paulo, Erick Jacquin tem a missão de ajudar uma lanchonete cheia de dívidas e com muitos problemas entre os funcionários. Gravado antes da pandemia, o programa será exibido nesta terça-feira, 13, às 22h45, pela Band.

Pouco mais de um ano desde a visita do chef francês, todos trabalham com dificuldade para manter o estabelecimento funcionando. Segundo Roberto Dinamite Rocha, funcionário e filho de um dos sócios, a equipe sonha com a exibição da história em rede nacional para salvar o negócio. “Estamos apostando todas as nossas fichas nisso. Outro dia mesmo falamos que o programa é a nossa esperança de sair do vermelho, recuperar a clientela que tínhamos e ganhar mais”, revelou ao Portal da Band

Surpreendidos pela pandemia 

Poucos dias após a inauguração do lugar, quando tudo parecia positivo, a pandemia fez com que o restaurante fechasse as portas. Sem serviço de delivery, os sócios tiveram que ser rápidos para inserir o Estrela de Roma nas plataformas digitais e seguir funcionando para entregas. Ansiosos com a repercussão do programa, eles não imaginavam que a situação de calamidade no país fosse durar tanto tempo. No cenário pandêmico, com pouco movimento e sem renda, o quadro de funcionários foi reduzido e os donos trabalharam para não falir. 

O faturamento caiu em 75% e com o dinheiro das vendas só conseguimos pagar metade do aluguel

“Foi muito difícil, o faturamento caiu em 75% e com o dinheiro das vendas só conseguimos pagar metade do aluguel. Não sobrava nada para as contas de água ou luz. Tínhamos contratado mais funcionários e tivemos que dispensar. Na equipe, eu, o meu pai e o Isac [ambos sócios] ficamos segurando as pontas.” 

O sonho de um futuro melhor 

Além do baixo faturamento e das contas acumuladas, a equipe trabalhou sem receber salário por um bom tempo. Foi somente em meados de outubro de 2020 que a situação melhorou um pouco e os donos decidiram apostar tudo o que tinham em um segundo empreendimento, a hamburgueria  Belmont, no Butantã, em São Paulo. 

Segundo Roberto, que se tornou sócio do lugar, todos confiam que a propaganda de um restaurante, após a exibição na TV, pode ajudar o outro a ganhar reconhecimento: “As coisas estavam um pouco mais positivas e investimos. A casa está aberta na mesma situação do Estrela, só com entrega na porta e delivery. Queremos que a repercussão funcione para os dois".  

Em 2021, diante da segunda onda da pandemia, o fechamento dos restaurantes foi ainda mais brutal e fez com que Roberto precisasse procurar um emprego fora do negócio do pai para se sustentar. “Sigo ajudando no Estrela de Roma duas ou três vezes na semana e, à noite, trabalhando em uma empresa na área administrativa para pagar as contas.” 

Apesar da rotina corrida, ele conta os dias para se dedicar totalmente à gastronomia. “Consegui uma bolsa de estudos, entrei na faculdade, mas acabei trancando o curso após alguns meses. Meu sonho é um dia conseguir trabalhar em uma lugar mais profissional”, reflete. Na cozinha do restaurante na Lapa, o clima é de expectativa. Com equipe reduzida e em meio a altos e baixos, todos trabalham com seriedade para fazer dar certo. É a esperança de que em breve tudo possa se transformar para melhor. Desejamos sucesso!

  • Estrela de Roma
  • Pesadelo na Cozinha