Notícias

JC diz que pensou em desistir do Pesadelo: “Aguentar o Jacquin não é fácil"

Proprietário do JC Bar lembra dificuldades no relacionamento com Jacquin e afirma que as broncas do chef foram fundamentais para seu crescimento profissional

Da Redação 16/05/2022 • 17:31 - Atualizado em 17/05/2022 • 09:21

No episódio do ‘A Conta Chegou’ desta semana, JC, dono do novo JC Bar, faz revelações inéditas sobre sua relação com Érick Jacquin, comenta sobre as discussões acaloradas com o chef e afirma que pensou em desistir do Pesadelo na Cozinha durante as gravações do programa: “Minha cabeça estava perturbada”. Assista acima! 

Com novo endereço e decoração cheia de requinte, o atual estabelecimento de JC, o JC Bar, passou por radicais transformações desde o Pesadelo na Cozinha, começando pelo nome do restaurante, que foi modificado três vezes: “Quando o Jacquin chegou, o restaurante se chamava Esporte Bar, só que meu sonho era resgatar o nome do meu antigo bar, que chamava Antigo Bar (...), mas, depois, decidimos transformar para JC Bar - que é esse bar grandão, atual, que cabem 180 pessoas”. 

JC lembra que para chegar ao patamar atual o desafio foi grande, principalmente aceitar as duras broncas do chef: “Se todas minhas brigas com Jacquin tivessem ido para o ar, eu acho que teria saído algemado (...), eu pedi mil desculpas para o Jacquin, pois o que eu xinguei aquele cara”

Apesar dos obstáculos e dos momentos de muita tensão, JC absorveu todos os ensinamentos do chef e colocou em prática tudo que aprendeu durante as gravações do programa: “O Jacquin me lapidou e conseguiu me colocar nos trilhos. O legado que o chef deixou para mim foi querer mais, aprender sempre mais (...), aproveitei a pandemia para fazer cursos e me profissionalizar”  

O resultado de aderir à disciplina, estudos e novas perspectivas foi da melhora financeira até os projetos de abrir outra unidade: “Por trás das câmeras, o chef disse para eu não desistir, que isso mudaria minha vida (...), o Pesadelo na Cozinha realmente transformou minha vida e da minha família. Eu sou muito grato pelo que o Jacquin fez”.