Notícias

Restaurante El Maktub, transformado por Jacquin, funciona só por delivery na pandemia: “Não está fácil”

Stefani Sousa 08/03/2021 • 11:01 - Atualizado em 10/03/2021 • 17:30
Erick Jacquin, Kadige e Alfredo nas gravações do programa
Erick Jacquin, Kadige e Alfredo nas gravações do programa
Carlos Reinis/Band

Restaurante na Vila Carrão, de comida árabe, com um cesto de preservativos na entrada e shows temáticos… Soa familiar? Era este o cenário do El Maktub, em São Paulo, quando Erick Jacquin o visitou pela primeira vez, em 2019, para a segunda temporada de Pesadelo na Cozinha. Nesta terça-feira, 09, a Band transmite a reprise do programa e Kadige Kadri, dona do lugar, conta tudo o que mudou por lá desde a passagem do chef francês. A principal transformação é que, desde o início da pandemia, o restaurante só funciona por delivery. Vem entender! 

Em março de 2020, o coronavírus pegou todos de surpresa. Com as medidas restritivas para conter a doença, muitos restaurantes foram fechados e, um ano depois, poucos conseguiram retomar. Foi o caso do El Maktub, que passou a funcionar somente para entregas. “Infelizmente não conseguimos manter. Quem ficou funcionando neste período, fez mágica. Por enquanto não pretendo reabrir, não está fácil para o comércio”, lamenta Kadige em entrevista exclusiva ao Portal da Band. Hoje, além do delivery, que funciona de terça a domingo, com o mesmo cardápio de antes, a marca El Maktub tornou-se também um evento itinerário. “Se a pessoa quer ter a experiência árabe em casa, levamos até ela a dança, a música e a comida.”

O período longe do restaurante físico tem sido de pausa e reflexão para a proprietária, que agora cuida da parte administrativa do negócio. “Fiquei aliviada depois que fechamos. Hoje trabalho em casa. Entendi que precisava de um tempo, estou mais tranquila e menos estressada.” Após o distanciamento, é Alfredo, seu filho e sócio, que está à frente dos empreendimentos. Foi na gestão dele que o Boteco 647, segundo negócio da família, que antes ficava na garagem de casa, ganhou força e passou a ocupar o prédio que já foi do restaurante árabe.

“Mudamos o segmento, mas o endereço é o mesmo. Na cozinha funcionam as operações das duas marcas. No espaço físico, a decoração mudou bastante e a equipe já não é a mesma. Não temos mais ninguém da família trabalhando com a gente, nem mesmo o meu genro.” Bem frequentado e popular na região, o novo restaurante carrega ainda a fama do programa e da passagem de Jacquin, já que os os donos são reconhecidos pelo público que recordam a atuação da dupla em Pesadelo.

“Foi um episódio engraçado do programa, eu fiquei parecendo uma louca. Muita gente comentou das camisinhas na porta do restaurante. Virei meme e dei muita risada”, recorda a proprietária que, após a visita de francês, viu o restaurante lotar. De acordo com ela, muitos clientes novos foram até lá para matar a curiosidade sobre as transformações e, claro, comer alguma receita desenvolvida pelo chef. Passado o boom, a família aposta no sucesso do Boteco para o futuro. Especializado em defumados, os clássicos da casa são torresmo de rolo, brisket e costela. Desejamos sucesso!