Entretenimento

Príncipe Harry relembra funeral de Lady Di: “Estávamos em choque”

Príncipe Harry revelou que foi recebido por um “silêncio total” pela família após pedir ajuda profissional para lidar com o luto

Camilla Viegas, do Metro Jornal 30/05/2021 • 17:19
O caçula de Lady Di revelou ainda como ele tentou bloquear a dor de perder sua mãe
O caçula de Lady Di revelou ainda como ele tentou bloquear a dor de perder sua mãe
Reprodução/Instagram

“Para mim, o que mais me lembro é do som dos cascos do cavalo indo ao longo da estrada de tijolos vermelhos. A essa altura, nós dois estávamos em choque”, revelou o Príncipe Harry na série documental ‘The Me You Can’t See’, cujo título em português é ‘A Minha Faceta Invisível’. A série é uma co-criação dele e da apresentadora estadunidense Oprah Winfrey para a Apple TV.

“Era como se eu estivesse fora do meu corpo. Eu apenas caminhava e fazia o que esperavam de mim, mostrando um décimo da emoção que todo mundo estava demonstrando”, Harry completou. O Duque de Sussex tinha apenas 12 anos quando ele e William, com 15, se juntaram ao pai, o Príncipe Charles, ao avô do Príncipe Philip e ao tio Charles, o Conde Spencer, e caminharam solenemente atrás do caixão da Princesa Diana após sua morte em 1997.

“Eu estava tão bravo com o que aconteceu com ela e com o fato de que não havia justiça alguma”, disse. “Nada resultou disso. As mesmas pessoas que a perseguiram no túnel, a fotografaram morrendo no banco de trás daquele carro."

Após a morte de sua mãe, Harry diz que ninguém na família “falou mais sobre o assunto”. “Não queria pensar nela porque, se pensasse, isso traria à tona o fato de que não poderia trazê-la de volta e isso só me deixaria mais triste”, explicou no documentário. “De que adianta pensar em algo triste, de que adianta pensar em alguém que você perdeu e nunca mais vai voltar? Decidi simplesmente não falar mais sobre isso”.

Depois de anos sem processar a morte de sua mãe, seus problemas de saúde mental pioraram, refletindo nos episódios considerados como “rebeldia adolescente” pela imprensa britânica. 

Pedidos de ajuda não ouvidos 

O Príncipe Harry revelou também que seus pedidos de ajuda dentro da Família Real britânica foram recebidos com “silêncio total”. “Os membros da família me disseram: ‘Basta jogar o jogo e sua vida ficará mais fácil’. Mas eu tenho muito de minha mãe em mim”, ele revelou. “Eu me sinto como se estivesse fora do sistema, mas ainda estou preso lá. A única maneira de se libertar e escapar é dizer a verdade”, finalizou.

Drogas e álcool 

O caçula de Lady Di revelou ainda como ele tentou bloquear a dor de perder sua mãe, em 1997. “Aos poucos fui percebendo que, ok, eu não estava bebendo de segunda a sexta, mas provavelmente beberia o equivalente a uma semana em um dia de sexta ou sábado à noite. E me pegava bebendo, não porque estava gostando, mas porque eu estava tentando mascarar algo”. Quando Oprah pergunta a Harry se ele sabia que estava mascarando suas emoções no momento, ele responde: “Não. Eu estava completamente inconsciente disso”.

Clique aqui para ler mais textos do Metro Jornal.