Esportes

50 anos em 5 minutos: Atlético-MG vira contra o Bahia e conquista o Brasileirão

Galo encerra jejum no Campeonato Brasileiro com vitória conquistada com virada relâmpago

Da Redação 02/12/2021 • 19:57 - Atualizado em 04/01/2022 • 15:36

Enfim, acabou a espera. Depois de 50 anos do último título brasileiro, o Atlético-MG voltou a ser campeão nacional nesta quinta-feira (2), com duas rodadas de antecipação. O caneco veio com emoção, na vitória por 3 a 2 de virada sobre o Bahia, na Fonte Nova.

O Tricolor chegou a fazer 2 a 0 no segundo tempo, mas Hulk e Keno, duas vezes, viraram para o Galo em somente cinco minutos, encerrando um jejum de cinco décadas.

Com o triunfo, o Atlético-MG chegou aos 81 pontos e não pode mais ser alcançado pelo Flamengo, o vice-líder, com 70. Faltando ainda três jogos, o Rubro-Negro só poderia chegar a 79 pontos.

Já o Bahia fica estagnado nos 40 pontos, em 17º, dentro da zona de rebaixamento, e precisa secar Grêmio e Athletico-PR, pelo menos.

Vídeo: torcida do Galo faz festa nas ruas de BH após título

No campo da Fonte Nova, os gols que faltaram no primeiro tempo sobraram na etapa final. Luiz Otávio abriu o placar para o Bahia aos 16 minutos, e Gilberto ampliou aos 20.

Parecia que o Galo, que poderia ter sido campeão sem jogar na terça - dependia de um tropeço do Flamengo -, teria que esperar mais um pouco. Mas quem já aguardou por 50 anos não estava disposto a adiar a festa de novo.

Assim, o time de Cuca partiu para cima em busca da virada. Primeiro Hulk diminuiu de pênalti aos 28 minutos. O atacante sequer comemorou: buscou a bola no fundo das redes e levou para o centro do campo. O Galo tinha pressa por título. Tinha que ser esta noite.

Na sequência, Keno deixou tudo igual na Fonte Nova. A virada, que parecia improvável, virou então inevitável.

Aos 32 minutos, um contra-ataque pegou a defesa do Bahia desarrumada. No desespero, lutando para não cair para a Série B, jogou as últimas fichas em busca de uma vitória que escapava rapidamente. E Keno, novamente, chutou da entrada da área para colocar o Galo na frente e garantir a festa do título.

Em cinco minutos, Hulk e companhia resolveram a parada de 50 anos. E o Galo, enfim, é campeão brasileiro - o segundo da competição, depois do título de 1971.