Blog Grid
Notícias

Circuito de Yas Marina fica menor e mais rápido para o GP de Abu Dhabi; entenda mudanças

Emanuel Colombari 07/12/2021 • 13:35
Imagem: Fórmula 1/Site oficial
Imagem: Fórmula 1/Site oficial

O circuito de Yas Marina que recebe o Grande Prêmio de Abu Dhabi deste domingo (12) passou por mudanças. Sutis, é verdade, mas suficientes para impactar diretamente as corridas.

Para entender melhor, vale a pena aproveitar os três setores do traçado para esmiuçar o assunto. Vamos às novidades:

Imagem: Fórmula 1/Site oficial

Setor 1 (vermelho)

Os pilotos largam, fazem as curvas 1 e 2 à esquerda, depois a curva 3 à direita e a curva 4 à esquerda. Após esta sequência, o setor tinha uma reta que terminava em uma chicane esquerda-direita, antes de um grampo à esquerda.

A partir de 2021, este setor ficou mais simples e veloz. A chicane foi abolida e substituída por uma reta. Assim, o grampo (curva 5 na contagem de 2021) deixou de ser tão agudo, permitindo que os pilotos saiam dele em uma velocidade maior.

Setor 2 (azul)

Iniciado antes da curva 5, termina pouco antes da curva 9 e permanece inalterado.

Setor 3 (amarelo)

Até 2020, a entrada do setor 3 tinha um complexo técnico de curvas (esquerda, direita e duas para a esquerda) em trechos curtos. Esse pedaço foi substituído por uma curva longa e ligeiramente inclinada à esquerda (curva 9).

Já o fim do setor e da volta, em torno do hotel Yas Marina, agora tem curvas mais abertas e rápidas. Eram as curvas 17 a 20, agora são as curvas de 12 a 15.

Em resumo

Com todas essas mudanças, o circuito deixou de ter 21 curvas e passou a ter 16. O traçado também foi encurtado em 273 metros – passou de 5.554 metros (até 2020) para 5.281 metros (a partir de 2021).

Por isso, para cumprir a distância de 305 km de um grande prêmio, a etapa de Abu Dhabi passará a ter mais voltas: 58, contra 55 até então.

Em compensação, a expectativa é de que o traçado menor e mais rápido derrube os tempos de cada volta. A Pirelli, fornecedora de pneus, prevê voltas cerca de 14 segundos mais rápidas.

Leia também:

E o que os pilotos acham?

Por enquanto, o tom é de otimismo na Fórmula 1 a respeito das novidades.

George Russell, da Williams, se disse “ansioso” pelo layout revisado. “Acho que vai ajudar a criar um espetáculo melhorado, e espero que seja benéfico à performance de nosso carro ao longo do evento”, afirmou.

Pierre Gasly, da AlphaTauri, espera mais disputas de posições com a nova configuração.

“A pista é bem interessante, embora o traçado tenha sido modificado para este ano, deixando tudo no fim das contas mais rápido. Então, estou ansioso para ver o efeito que isso terá para facilitar as ultrapassagens”, disse o francês.

E vale lembrar!

O circuito de Yas Marina receberá dois dias de testes de pós-temporada na próxima semana, dias 14 e 15. Nos dois dias, os pilotos poderão avaliar novidades para 2022 – entre elas, os pneus de 18 polegadas que a Pirelli irá fornecer.

A fabricante, no entanto, informa que as equipes terão que escolher “apenas um dos dois dias para o teste dedicado a jovens pilotos com pneus de 13 polegadas”.

“Após a corrida, as equipes terão a chance de testar a especificação final de pneus de 18 polegadas para 2022 usando carros mula. A primeira vez que veremos o pacote definitivo de novos pneus com 2022 carros em ação será durante os testes de pré-temporada do próximo ano, no final de fevereiro”, afirmou Mario Isola, gerente mundial de automobilismo da Pirelli.

Emanuel Colombari

Emanuel Colombari é jornalista com experiência em redações desde 2006, com passagens por Gazeta Esportiva, Agora São Paulo, Terra e UOL. Já cobriu kart, Fórmula 3, GT3, Dakar, Sertões, Indy, Stock Car e Fórmula 1. Aqui, compartilha um olhar diferente sobre o que rola na F-1.