Fórmula 1

Assista: Mercedes acende guerra na F1 após FIA esnobar Red Bull no caso Hamilton-Verstappen

Equipe do Grande Prêmio debate quinta-feira quente na F1

Da Redação 29/07/2021 • 18:14 - Atualizado em 29/07/2021 • 18:15

A quinta-feira em Hungaroring marcou mais um capítulo da tensa batalha que travam Max Verstappen e Lewis Hamilton na Fórmula 1. O acidente do GP da Inglaterra ainda reverbera no autódromo húngaro. De um lado, o holandês revelou que recebeu uma ligação do rival após o controverso acidente entre ambos. O piloto da Red Bull disse que não vou jogo sujo do adversário, mas que Lewis apenas “julgou mal” a curva. Verstappen entende, por outro lado, que não tinha nada que pudesse fazer para evitar o choque. E voltou a se queixar da celebração da vitória feita por Hamilton.

Já o britânico afirmou que segue respeitando o concorrente, mas que faria tudo de novo se revivesse a situação. O piloto da Mercedes argumentou que não fez nada de errado e também não poderia fazer nada diferente.

Enquanto isso, a Red Bull pediu uma revisão da punição dada a Hamilton por conta do acidente. A esquadra alegou que tinha elementos novos para convencer os comissários. Porém, depois de uma reunião em que todos os envolvidos estiveram presentes, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) rejeitou o apelo, dizendo que os fatos apresentados pelo time dos energéticos foram insuficientes e criados.

A Mercedes aplaudiu a decisão por não ampliar a punição dada a Lewis. De quebra, usou comunicado para criticar duramente a atitude da Red Bull fora das pistas.

É disso que o Briefing vai tratar, com Victor Martins, Evelyn Guimarães e Ana Paula Cerveira.

  • fórmula 1