Fórmula 1

Ecclestone diz que levaria tiro por Putin e defende Piquet por expressão racista

Fórmula 1 emitiu nota rechaçando posições de ex-dirigente

Da redação 30/06/2022 • 08:48 - Atualizado em 30/06/2022 • 09:00
Fórmula 1 emitiu nota rechaçando posições de ex-dirigente
Fórmula 1 emitiu nota rechaçando posições de ex-dirigente
ITV/Reprodução

Bernie Ecclestone voltou às manchetes da Fórmula 1 nesta quinta-feira (30) após declarações que ganharam grande repercussão.

Durante participação no programa Good Morning Britain, da rede de TV britânica ITV, o ex-diretor-executivo da F1 defendeu o presidente russo Vladimir Putin e o ex-piloto Nelson Piquet.

Questionado a respeito da invasão da Rússia ao território da Ucrânia, o ex-dirigente fez elogios a Putin. Os dois são amigos pessoais.

“Eu ainda levaria um tiro por ele (...). Porque ele é uma pessoa de primeira classe, e o que ele está fazendo é algo que acredita ser a coisa certa a fazer pela Rússia”, disse Ecclestone, falando diretamente de Ibiza (Espanha).

“Infelizmente, como muita gente no mundo dos negócios, ele é certamente como eu. Nós cometemos erros de vez em quando, e quando você comete erros, você tem que fazer o seu melhor para sair disso”, acrescentou.

Comentários de Nelson Piquet

Sobre Nelson Piquet e o comentário racista feito pelo brasileiro a respeito de Lewis Hamilton, o empresário também saiu em defesa do brasileiro. Vale lembrar que Bernie Ecclestone foi proprietário da Brabham entre as décadas de 1970 e 1980, equipe pela qual Piquet correu de 1978 a 1985.

A expressão foi usada por Piquet durante uma entrevista ao jornalista Ricardo Oliveira, no qual analisou o acidente envolvendo a Mercedes de Lewis Hamilton e a Red Bull de Max Verstappen no GP da Inglaterra de 2021. Embora a prova tenha acontecido em julho, a entrevista foi em novembro.

“Ele estava chateado com o acidente, pensando que era errado e provavelmente pensando que era culpa do Lewis – eu também pensei, aconteceu”, disse.

“Eu não sei o que você pode fazer para impedir as pessoas de dizerem algo que, na época, parecia apropriado para elas, e pode não ser na verdade”, acrescentou.

Fórmula 1 reage

A Fórmula 1 reagiu rapidamente e divulgou um comunicado logo após as declarações, condenando os posicionamentos de Bernie Ecclestone.

“Os comentários feitos por Bernie Ecclestone representam sua visão pessoal e estão em rígido contraste com a posição dos valores modernos de nosso esporte”, diz a nota.