Fórmula 1

Leclerc mira exemplo de Schumacher para levar Ferrari de volta aos títulos

Fã de heptacampeão, monegasco espera longa trajetória na equipe

Da redação 26/05/2022 • 08:31
Mattia Binotto e Charles Leclerc
Mattia Binotto e Charles Leclerc
Scuderia Ferrari

O desempenho de Charles Leclerc no início da temporada 2022 é motivo de animação para o torcedor de Ferrari, que não vê um piloto do time ser campeão desde o título de Kimi Raikkonen em 2007. E o monegasco espera terminar o ano como campeão, inspirado por um dos grandes nomes da história da escuderia: Michael Schumacher.

Em entrevista ao jornal francês L’Équipe publicada nesta quinta-feira (26), Leclerc afirmou que Schumacher sempre foi uma referência em sua trajetória à Fórmula 1. Por isso, ele celebra a possibilidade de correr competitivamente pela mesma equipe na qual o alemão viveu seu auge.

“Ele fez com que todos nós sonhássemos. Eu queria chegar à Fórmula 1 para ser como ele. E estar na mesma equipe que ele significa muito. Especialmente se eu puder vencer um campeonato como ele”, disse.

Ao longo da carreira, Michael Schumacher conquistou sete títulos, sendo os dois primeiros pela Benetton (1994 e 1995) e os outros cinco pela Ferrari (2000, 2001, 2002, 2003 e 2004). No entanto, para a Ferrari, além dos títulos, Schumacher significou um divisor de águas.

“Neste inverno (pré-temporada), Mattia (Binotto, chefe de equipe) me explicou algumas coisas sobre Michael Schumacher, sobre como ele influenciou a equipe e como ele pressionou para tornar as coisas mais profissionais. Você ainda pode sentir a marca que ele deixou na Ferrari”, disse.

Ex-integrante da academia de pilotos da Ferrari (2016 e 2017), Leclerc chegou à Fórmula 1 em 2018, colocado pela equipe na Sauber. Desde 2019, virou titular da própria Ferrari, e não pensa em ir embora tão cedo.

“A Ferrari continua sendo a Ferrari. (Permanecer toda a carreira na equipe) é o sonho, mas temos que vencer. E eu também quero vencer”, afirmou.