Fórmula 1

Presidente da FIA abre as portas para retorno de Michael Masi à F1

Ben Sulayem nega que tenha "se livrado" de Masi e diz que objetivo é ter três diretores de corrida na F1

Da redação 17/05/2022 • 14:10
Michael Masi
Michael Masi
F1

Após o fim polêmico da temporada 2021 de F1 e a admissão por parte da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) de que houve erro do então diretor de corridas, Michael Masi, o australiano foi afastado do posto para esta temporada, mas mantido no quadro da entidade. 

Porém, segundo o presidente da FIA, Ben Sulayem. Masi pode reaparecer no cargo em breve.

“Eu não me livrei de Michael. Ele estava sobrecarregado e cometeu um erro. Nunca dissemos que era o fim dele com a FIA. Eu não faço esse tipo de coisa. Eu não o conheço bem, e a decisão de afastá-lo foi do Conselho Mundial, pois o Michael cometeu um erro”, explica Sulayem.

Segundo o presidente da Federação, o ideal é ter três profissionais se revezando no cargo de diretor de corridas da FIA, já que a entidade sofre com a carência de profissionais para a função de diretor de corrida. 

"Michael está disponível e podemos usá-lo. Estamos abertos a tudo. Nossa estrutura organizacional estava errada, e não sei se acertamos tudo com nossos dois novos diretores de corrida. Precisamos recrutar mais pessoas porque a falta de pessoal na FIA precisa ser reparada. Gostaria de um mínimo de três diretores de corrida já para o ano que vem", afirma. 

Atualmente, Eduardo Freitas, diretor de corrida do Mundial de Endurance, e Niels Wittich, ex-diretor da DTM, se alternam na função desde as atividades de pré-temporada em Barcelona, na Espanha.