Fórmula 1

Fórmula 1: Morre, aos 79 anos, o ex-piloto argentino Carlos Reutemann

Vice-campeão da temporada 1981, 'Lole' Reutemann teve carreira política de destaque

Da Redação 07/07/2021 • 14:38
Vice-campeão da temporada 1981, 'Lole' Reutemann teve carreira política de destaque
Vice-campeão da temporada 1981, 'Lole' Reutemann teve carreira política de destaque
Cora Reutemann/Twitter

Carlos Reutemann, ex-piloto argentino de Fórmula 1, morreu aos 79 anos. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (7) pela filha do ex-atleta, Cora, nas redes sociais.

“Papai se foi em paz e com dignidade depois de lutar como um campeão com o coração nobre e forte que o acompanhou até o fim. Sinto-me orgulhosa e abençoada pelo pai que tive. Sei que ele me acompanhará todos os dias de minha vida até que voltemos a nos encontrar na casa do Senhor”, registrou ela no Twitter.

Nascido na cidade de Santa Fe em 12 de abril de 1942, “Lole” Reutemann correu na Fórmula 1 entre 1972 e 1982. Seu melhor momento veio na temporada 1981, quando corria pela Williams e perdeu o título para Nelson Piquet, então na Brabham, por um ponto: 50 a 49.

Reutemann passou por Brabham, Ferrari, Lotus e Williams, conquistando 12 vitórias na categoria. Ele ainda foi o terceiro colocado das temporadas 1975, 1978 e 1980.

Fora da categoria, Reutemann decidiu seguir a carreira política. Pelo Partido Justicialista, foi governador da província de Santa Fé em dois mandatos (1991 a 1995 e 1999 a 2003). Chegou a ser cotado como candidato à presidência em 2003 e 2011, mas não concorreu. Desde 2003, exercia o cargo de senador.

Desde maio, com diversos problemas de saúde, Reutemann estava hospitalizado com problemas digestivos e nos rins.