Fórmula 1

Leclerc quer resposta da Ferrari após terminar GP da Inglaterra com pneus duros

Monegasco liderava no fim, mas equipe chamou apenas Carlos Sainz para troca durante safety car

Da redação 04/07/2022 • 12:24
Monegasco liderava no fim, mas equipe chamou apenas Carlos Sainz para troca sob safety car
Scuderia Ferrari

Na Ferrari, o desfecho do Grande Prêmio da Inglaterra foi de contrastes. Enquanto Carlos Sainz comemorava a vitória, a primeira da carreira na Fórmula 1, Charles Leclerc não escondia seu descontentamento com a equipe após o quarto lugar.

O monegasco liderava até que o safety car foi acionado na volta 37. Foi então que a Carlos Sainz (Ferrari), Sergio Pérez (Red Bull) e Lewis Hamilton (Mercedes) foram para os boxes para colocar pneus macios para as últimas voltas. Leclerc, que tinha pneus duros com 14 voltas, permaneceu.

Quando o carro-madrinha recolheu na 42ª volta, a 10 voltas para o fim, Leclerc não resistiu. Com pneus mais rápidos, os três perseguidores conseguiram facilmente ultrapassá-lo. Leclerc foi pressionado até por Fernando Alonso (Alpine), mas conseguiu salvar o quarto lugar.

Após cruzar a linha de chegada, Leclerc reclamou no rádio da “quantidade de tempo perdido”. “A única coisa boa sobre hoje é que Carlos ganhou. Mas caras... Que curtam a vitória”, desabafou.

Segundo o site Motorsport.com, o chefe de equipe da Ferrari, Mattia Binotto, disse que escolheu por manter Leclerc na pista naquele momento já que ele tinha uma boa posição e pneus mais novos que os de Sainz até então. Assim, o time evitaria problemas chamando os dois pilotos quase ao mesmo tempo para trocas.

“Não quero comentar agora. Quero discutir e ter uma visão pela com a equipe”, afirmou o monegasco, também ao site. “Eu me senti muito bem na primeira parte da corrida e que perdi um pouco de tempo. Se isso mudaria ou não o resultado final, eu acho que não mudaria, mas precisamos checar tudo para o futuro”, acrescentou.