Fórmula 1

Red Bull culpa pedaços da AlphaTauri por problemas de Verstappen na Inglaterra

Holandês perdeu rendimento e terminou corrida em Silverstone apenas na sétima colocação

Da redação 04/07/2022 • 11:01
Holandês perdeu rendimento e terminou corrida em Silverstone apenas na sétima colocação
Holandês perdeu rendimento e terminou corrida em Silverstone apenas na sétima colocação
Red Bull Racing

Max Verstappen chegou a liderar o Grande Prêmio da Inglaterra, mas cruzou a linha de chegada neste domingo (3) em um apagado sétimo lugar. Culpa, segundo a Red Bull, de pedaços da AlphaTauri que atingiram o carro do holandês nas primeiras voltas da prova.

Segundo Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, não houve como remover os pedaços presos sob o carro de Verstappen durante parada nos boxes. O problema tirou 20% do downforce do carro do campeão mundial de 2021, que virou presa fácil para os pilotos nas primeiras posições.

“Ele relatou que era tão ruim quanto um pneu furado”, disse Horner, segundo o ESPN.com. “Basicamente, na volta 11, ele acertou pedaços, que eram de uma AlphaTauri depois de um acidente que eles tiveram. Ele então fez a corrida com um assoalho modificado, mas com um end plate da AlphaTauri preso embaixo. Ficou lá”, completou.

Ainda segundo Horner, a peça solta funcionou “quase como um bloqueio” de ar. Assim, o fluxo de ar sob o assoalho foi afetado negativamente, “e ele perdeu uma enorme quantidade de downforce”.

Ao fim da prova, Max Verstappen teve que segurar a Haas de Mick Schumacher para assegurar o sétimo lugar. O resultado encerrou uma série de seis pódios consecutivos (cinco vitórias e um terceiro lugar) do holandês, que lidera o Mundial com 181 pontos.

Nada deu certo na AlphaTauri

Na AlphaTauri, o domingo tampouco foi de comemoração. Pierre Gasly acabou se envolvendo no acidente de Guanyu Zhou (Alfa Romeo) e George Russell (Mercedes) logo na largada, e acabaria abandonando a corrida na 26ª volta – em decorrência de um acidente justamente com seu companheiro de equipe, Yuki Tsunoda.

“O acidente com Zhou foi assustador no começo da corrida. Foi chocante vê-lo de cabeça para baixo. Mas estou feliz de ouvir que ele está bem – isso é o mais importante”, afirmou Gasly.

“Depois do acidente com Yuki, eu tive um dano na asa traseira, então tivemos que recolher o carro. Todo ponto é valioso, especialmente em uma temporada como esta, então estou decepcionado com o resultado hoje (domingo), já que a colisão foi desnecessária.”

Tsunoda terminou em 14º e não pontuou, mas precisou superar uma série de revezes. Na largada, ficou para trás e se envolveu em um acidente com Alexander Albon (Williams). Depois, rodou e atingiu Gasly.

“A batida que eu tive na largada era completamente inevitável – um carro veio de lado na minha frente e não havia nada que eu poderia fazer. Por sorte, eu apenas danifiquei minha asa dianteira e consegui ir para os boxes com bandeira vermelha para continuar minha corrida na relargada”, descreveu o piloto japonês.

“Infelizmente, tive então contato com Pierre mais tarde. Preciso ver, mas no momento, acho que eu poderia ter esperado outra oportunidade para ultrapassá-lo. Minha velocidade era boa nas curvas, então achei que poderia consegui. Não esperava também que Pierre fechasse a porta como ele fez, então acho que foi um erro da minha parte. O principal é que quero pedir desculpas à equipe. Depois disso, danifiquei o carro – estava impossível pilotar, e isso deixou o resto da corrida muito difícil para mim”, completou.