Fórmula 1

Para Toto Wolff, safety car pode ter tirado vitória de Hamilton na Inglaterra

Heptacampeão teve desempenho competitivo em casa e foi o terceiro colocado

Da redação 06/07/2022 • 09:46
Heptacampeão teve desempenho competitivo em casa e foi o terceiro colocado
Heptacampeão teve desempenho competitivo em casa e foi o terceiro colocado
Mercedes AMG F1

O safety car nas últimas voltas tirou de Lewis Hamilton uma possível vitória no Grande Prêmio da Inglaterra do último domingo (3). Pelo menos, no ponto de vista de Toto Wolff, chefe de equipe da Mercedes.

Com a entrada do carro-madrinha na volta 40, após o abandono de Esteban Ocon (Alpine), três dos quatro primeiros colocados foram para os boxes colocar pneus macios: Carlos Sainz (Ferrari), Sergio Pérez (Red Bull) e Lewis Hamilton (Mercedes). Com os pneus vermelhos, o heptacampeão manteve uma disputa equilibrada com Sainz e Pérez, mas conseguiu apenas se garantir à frente de Charles Leclerc (Ferrari), que manteve pneus duros para o fim.

“Acho que perdemos um pouco do momento na relargada (na volta 43), mas tínhamos pouco bouncing – o que foi encorajador – e o ritmo era bom com pneus duros e pneus médios. Apenas com os macios nós não conseguimos a aderência que gostaríamos no fim”, disse Wolff, que aposta que Hamilton seria mais competitivo se os líderes tivessem mantidos seus pneus para as voltas finais.

“Acho que, sem o safety car, ele (Hamilton) provavelmente teria vencido a corrida (...). Tudo bem, o mais importante, como eu disse antes, é que tivemos um carro capaz de competir”, completou. 

No entanto, apesar do desempenho competitivo de Hamilton na Inglaterra, a Mercedes espera dificuldades no GP da Áustria. A etapa do Red Bull Ring acontece já neste fim de semana.

“Acho que a Áustria é sempre um pouco difícil”, projetou Toto Wolff. “Há três curvas das quais não gostamos – a três e a quatro, com uma deformação. Mas devemos ter uma velocidade boa lá”, acrescentou.