Fórmula 1

F1 rescinde contrato e tira Grande Prêmio da Rússia das próximas temporadas

Prova havia sido cancelada em 2022 e aconteceria em São Petersburgo a partir de 2023

Por Da redação

Prova havia sido cancelada em 2022 e aconteceria em São Petersburgo a partir de 2023 RAF/Divulgação
RAF/Divulgação

A Fórmula 1 anunciou nesta quinta-feira (3) o encerramento do contrato para a realização do Grande Prêmio da Rússia.

Desta forma, a prova que havia sido cancelada em 2022 não acontecerá também a partir de 2023, quando iria para o autódromo de Igora Drive, em São Petersburgo.

O fim do contrato é reflexo da invasão da Rússia no território da Ucrânia. Em 25 de fevereiro, a F1 havia anunciado que seria impossível realizar o GP da Rússia nas condições atuais, e retirou a prova do calendário. Dias depois, a etapa foi oficialmente cancelada.

“A Fórmula 1 confirma que encerrou seu contrato com a promotora do Grande Prêmio da Rússia, o que significa que a Rússia não receberá uma corrida da categoria no futuro”, diz o anúncio.

Na véspera, diante da oficialização do cancelamento do GP da Rússia de 2022, a Rosgonki, empresa responsável pela organização da prova, anunciou o reembolso dos valores dos ingressos vendidos.

“Todos os valores serão integralmente devolvidos. No entanto, dada a situação de atual instabilidade, pedimos tempo para processarmos todos os pedidos”, informou.

A promotora havia divulgado nota anterior afirmando que o reembolso ainda não seria realizado, acreditando na possibilidade de realização do GP após solução do conflito no Leste Europeu.

Notícias

Carregar mais