Fórmula 1

Haas volta a palco de melhor resultado para tentar somar mais pontos em 2022

Equipe norte-americana teve dois carros no Top 5 do GP da Áustria de 2018

Da redação 06/07/2022 • 10:46
Romain Grosjean e Kevin Magnussen, da Haas, no GP da Áustria 2018
Romain Grosjean e Kevin Magnussen, da Haas, no GP da Áustria 2018
Haas F1 Team

O Grande Prêmio da Áustria deste fim de semana é cercado de expectativa na Haas. Afinal, foi no Red Bull Ring que o time norte-americano conquistou o melhor resultado de sua história na Fórmula 1.

Foi em 2018, quanto o time somou 22 pontos de uma só vez. Romain Grosjean foi o quarto colocado (12 pontos) e Kevin Magnussen foi o quinto (10 pontos). Para efeito de comparação, ao longo das 10 primeiras corridas de 2022, o time norte-americano somou 20 pontos.

Por isso, aquela corrida deixou ótimas lembranças em Magnussen, que voltou ao time em 2022.

“Foi incrível para a equipe. Foi um daqueles dias em que, sendo uma equipe pequena e tendo aquele tipo de resultado com os dois carros, você se sente ótimo por ver uma equipe tão pequena com os recursos que temos – especialmente naquela época – vencendo grandes equipes”, afirmou o dinamarquês.

Para o GP da Áustria de 2022, a Haas ainda conta com o retrospecto positivo recente. Além dos pontos conquistados pelos dois pilotos do time no GP da Inglaterra do último fim de semana, o time de Gene Haas ainda pontuou duas vezes com Magnussen no GP da Emilia-Romagna – a única etapa com corrida sprint no ano antes da volta do modelo no Red Bull Ring. 

“Imola foi meu primeiro sprint e tivemos um bom fim de semana, marcamos pontos tanto no sprint quanto na corrida principal. É sempre bom ter uma boa primeira experiência, então espero que possamos fazer o mesmo na Áustria”, afirmou Magnussen.