Fórmula 1

“Melhor corrida do ano”: Equipe da Band repercute o GP da Hungria

Sérgio Maurício, Reginaldo Leme e Felipe Giaffone analisam prova maluca em Hungaroring

Da Redação 01/08/2021 • 13:58 - Atualizado em 01/08/2021 • 18:07
Virou pista de boliche: GP da Hungria teve confusão logo na primeira volta
Virou pista de boliche: GP da Hungria teve confusão logo na primeira volta
Divulgação/Fórmula 1.com

Foi realmente no capricho, como diz Sérgio Maurício. O Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1, neste domingo, 01, teve emoção do começo ao fim, com vitória inédita de Esteban Ocon, da Alpine. 

“Foi sem dúvida a melhor corrida do ano. Ela fecha com chave de ouro, ou melhor, com medalha de ouro, a primeira metade da temporada”, destacou o narrador da Band, entrando no clima dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O triunfo do francês foi só um dos destaques da prova que teve uma confusão logo na largada (assista abaixo), protagonizada por Valtteri Bottas, que fez cinco pilotos abandonarem - o próprio finlandês, Lando Norris, Sergio Pérez, Charles Leclerc e Lance Stroll. “Foi completamente culpa do Bottas, que até pediu desculpas”, afirmou o comentarista Reginaldo Leme.

E teve mais na relargada. Lewis Hamilton foi o único a não colocar pneus de pista seca (o GP começou sob chuva, mas o sol logo apareceu) e largou simplesmente sozinho enquanto os demais retornavam do pit. “Eu realmente nunca vi isso na minha vida. Mais um feito para Lewis Hamilton”, brincou Sérgio. 

Hamilton se deu mal com a decisão, teve que parar logo em seguida e despencou no grid. O inglês ainda conseguiu se recuperar e terminar a prova em terceiro, enquanto Max Verstappen, que foi um dos atingidos na confusão de Bottas, foi só o décimo. O resultado coloca o inglês na liderança do Mundial

Com tanta confusão, Ocon conseguiu uma improvável vitória, a primeira de sua carreira, após segurar forte pressão do tetracampeão mundial Sebastian Vettel, que terminou em segundo com a Aston Martin, praticamente durante a corrida toda. Contudo, pouco após às 17h deste sábado, o tetracampeão perdeu o 2º lugar após inspeção no carro, em que foi detectado que o tanque de combustível tinha apenas 300 ml. Segundo regulamento técnico, é necessário pelo menos 1L de gasolina para a análise. Com isso, Lewis Hamilton e Carlos Sainz completaram o pódio oficial do GP da Hungria.

“Nada melhor do que ver um novo vencedor na Fórmula 1, um garoto de 23 anos que merece isso há muito tempo e passou por momentos difíceis. O Ocon ficou fora no ano passado por não ter carro para pilotar e quando voltou tem um fenômeno, um bicampeão do mundo ao lado (Fernando Alonso). Ele sofreu, se abateu e agora se tornou o décimo-quarto francês a vencer uma corrida de Fórmula 1”, destacou Regi.

“Foi uma prova espetacular do Ocon, que andou muito bem durante todo o final de semana. Não caiu no colo dele, embora, óbvio, ele tenha tido sorte. Mas o Ocon ficou sempre à frente do Alonso no final de semana e hoje segurou a pressão do Vettel, um tetracampeão do mundo, sem cometer nenhum errinho”, concordou Felipe Giaffone.  

A Fórmula 1 volta para a tela da Band no final de semana dos dias 27, 28 e 29 de agosto, com o Grande Prêmio da Bélgica.

  • band
  • fórmula 1
  • sérgio maurício
  • reginaldo leme