Fórmula 1

Para Reginaldo Leme, Mercedes já neutralizou bom início de ano da Red Bull

'Hoje, a gente acha que já é o melhor carro', analisou o comentarista

Da Redação 09/05/2021 • 13:01 - Atualizado em 09/05/2021 • 13:05
'Hoje, a gente acha que já é o melhor carro', analisou o comentarista
'Hoje, a gente acha que já é o melhor carro', analisou o comentarista
F1/Twitter

Se a Red Bull indicava poder incomodar a Mercedes no começo da temporada da Fórmula 1, a equipe alemã hoje já não tem uma rival no mesmo nível. Pelo menos, segundo a avaliação de Reginaldo Leme.

Após o GP da Espanha deste domingo, o comentarista da Band afirmou que o nível dos engenheiros da Mercedes ainda é melhor que o da concorrência, embora a Red Bull tenha contratado recentemente profissionais do time chefiado por Toto Wolff. Mesmo com as baixas recentes, a Mercedes conseguiu reagir rapidamente e neutralizar o bom começo de temporada da escuderia austríaca.

“No início do campeonato, na primeira corrida (Bahrein), de fato a gente viu o carro da Red Bull muito mais rápido”, lembrou.

“Mas aí é que está. O que o dinheiro da Mercedes, da Ferrari, da Red Bull compram? Compram os melhores engenheiros. O ser humano ainda faz a diferença também por trás, nos bastidores. Ali eles conseguiram essa reação tão rápida. Hoje, a gente acha que já é o melhor carro”, completou.

‘Os recordes estão sendo desprezados’

Max Verstappen liderou boa parte do GP deste domingo, mas acabou superado no fim por Lewis Hamilton. No fim, teve que se contentar com o segundo lugar e com a volta mais rápida da prova: 1min18s149. O combo rendeu a ele 19 pontos.

Ao fim da prova, Reginaldo Leme demonstrou contrariedade à estratégia adotada não apenas por Verstappen na Espanha, mas por outros pilotos e por outras equipes. Desde que a categoria voltou a dar um ponto extra ao piloto da volta mais rápida em 2019, tem sido comum ver pilotos colocando pneus macios nas últimas voltas para tentar o menor tempo.

“É uma coisa com a qual a gente não concorda muito. Estava até conversando com o Rubinho (Barrichello) essa semana. Os recordes estão sendo desprezados. Essa coisa falsa, fictícia de parar para fazer a melhor volta da prova”, apontou o comentarista da Band.

Apesar da crítica, Reginaldo destacou a apresentação de Verstappen, descrito como “um cara excepcional”. Para o comentarista, o holandês mereceu elogios pela “largada excelente”, pelas defesas aos ataques de Hamilton durante boa parte da prova e pela melhor volta no fim.

CLASSIFICAÇÃO: Veja como ficou o campeonato

Hamilton também foi destacado ao fim da corrida. Em entrevista, o britânico disse que a vitória pode ser creditada à estratégia da Mercedes, que ele obedeceu. Reginaldo concordou, mas lembrou que Hamilton também vence quando confia nas próprias decisões.

“Interessante ele falar que obedeceu à equipe, que gosta muito de obedecer, que confia muito na equipe. Mas, na maioria das vezes, ele confia nele, contraria o que a equipe decidiu”, analisou. “Dessa vez, ele foi e deu certo.”

  • Fórmula 1
  • Mercedes