Fórmula 1

“Quem apostou neste pódio ficou rico”: Equipe da Band analisa GP do Azerbaijão

Sérgio Maurício, Reginaldo Leme e Felipe Giaffone falam sobre corrida maluca em Baku

Da Redação 06/06/2021 • 12:35 - Atualizado em 06/06/2021 • 13:36
Pérez venceu corrida maluca no Azerbaijão
Pérez venceu corrida maluca no Azerbaijão
Divulgação/Fórmula 1.com

A Band transmitiu para todo o Brasil um insano Grande Prêmio do Azerbaijão de Fórmula 1. Sergio Pérez, da Red Bull, venceu a prova, seguido por Sebastian Vettel, da Aston Martin, e Pierre Gasly, da AlphaTauri. 

“Não tem Verstappen e não tem Hamilton. Quem apostou neste pódio na Bolsa agora está rico”, brincou o narrador Sérgio Maurício. “Que pódio improvável. E o Vettel, depois de muito tempo (desde o GP da Turquia em novembro de 2020)… Que bom”, destacou o comentarista Reginaldo Leme.

Protagonistas da disputa pelo título do Mundial, Verstappen e Hamilton tiveram um domingo para esquecer. O holandês da Red Bull liderava com folga quando bateu a quatro voltas do fim. Já o inglês da Mercedes escapou quando tentou passar o líder Pérez na relargada e terminou em décimo-quinto. 

“Foi um erro de iniciante. Ele estava na frente, era só frear por dentro, quietinho. Parece que estava escrito que era para o Verstappen e o Hamilton não pontuarem”, afirmou o comentarista Felipe Giaffone. 

Já Regi não considera que o erro do heptacampeão mundial seja o sinal da famosa “sorte de campeão” para Verstappen. “Sorte absurda, mas sorte de campeão ainda não sei. Tem muita coisa pela frente e muita pista que favorece a Mercedes”. 

Sobre Pérez, Reginaldo Leme brincou que o mexicano estava tentando se conter na festa pela vitória, em respeito ao drama de Verstappen na prova em Baku, e exaltou o piloto. 

“O cara tava desempregado sete corridas atrás, conseguiu uma vitória (no Bahrein, pela Racing Point, em dezembro de 2020) que o colocou na Red Bull e hoje cumpriu seu papel. Por causa dele a Red Bull lidera o Mundial de Construtores”, concluiu. 

  • fórmula 1
  • band