Fórmula 1

Vettel destaca resposta rápida da F1 contra racismo, mas cobra mais ações

"Progredimos muito nos últimos anos, mas não ajuda quando você ainda tem essas coisas por aí", disse

Da redação 30/06/2022 • 13:01
"Progredimos muito nos últimos anos, mas não ajuda quando você tem essas coisas", disse
"Progredimos muito nos últimos anos, mas não ajuda quando você tem essas coisas", disse
Aston Martin F1

Sebastian Vettel encarou com otimismo nesta quinta-feira (30) a reação que a Fórmula 1 mostrou após recentes comentários considerados preconceituosos por parte de nomes de destaque na competição. Ao mesmo tempo, o alemão da Aston Martin cobrou posturas firmes da categoria.

Nos últimos dias, a F1 se viu em meio incidentes envolvendo racismo e homofobia. Primeiro, Nelson Piquet usou um termo racista para se referir a Lewis Hamilton em uma entrevista de 2021, mas que voltou à tona. Depois, o estoniano Jüri Vips foi expulso do Red Bull Junior Team após declarações racistas e homofóbicas em uma live jogando vídeo-game.

“Qualquer forma de abuso é errada, então acho que (é positivo) ver que houve tanta resposta de toda a comunidade da Fórmula 1 e tão rapidamente, que as pessoas responderam e expressaram apoio na questão a respeito de Lewis”, disse Vettel em entrevista coletiva.

“Acho que não deveria haver qualquer espaço para esses tipos de comentários. Ainda temos muito disso. Acho que progredimos muito nos últimos anos, mas não ajuda quando você ainda tem essas coisas por aí, com pessoas dizendo coisas inapropriadas ou usando uma linguagem inapropriada e dizendo coisas erradas”, acrescentou o alemão.

“É muito importante continuar a falar sobre isso porque não acabou, não vai acontecer do dia para a noite – seria ótimo, mas é uma questão maior e a Fórmula 1 tem uma responsabilidade a esse respeito de conduzir tais questões, o que eu acho que estamos contando”, completou.

Vettel ainda destacou a importância da campanha WeRaceAsOne (“Corremos como um”, em inglês), lançada em 2020 pela Fórmula 1. No começo, a iniciativa tinha o símbolo de um arco-íris formado pelas cores das equipes, pensando em questões sociais e no combate à pandemia da Covid-19; no entanto, a partir de 2021, abandonou o símbolo sob alegação de abordar também questões como sustentabilidade, diversidade e inclusão.

“Temos uma campanha, WeRaceAsOne, e é muito claro onde estamos indo e onde queremos chegar no futuro”, disse. “Mais do que linguagem e as coisas que estamos tentando fazer, trata-se de como nos comportamos e quão inclusivos nós somos, independente da sua cor, do tipo de parceiro que você tem, da sua orientação sexual. Todas as comunidades são bem-vindas.”