Esportes

Bolsonaro confirma aval por Copa América no Brasil: "Está acertado"

Presidente criticou imprensa e disse que protocolo do torneio "será como o da Libertadores"

Da Redação 01/06/2021 • 11:52 - Atualizado em 01/06/2021 • 16:20
Presidente Bolsonaro confirmou Copa América no Brasil
Presidente Bolsonaro confirmou Copa América no Brasil
Alan Santos/PR

Jair Bolsonaro se manifestou pela primeira vez após a confirmação da Conmebol de que o Brasil será a nova sede da Copa América, prevista para este mês de junho. Em conversa com apoiadores, na manhã desta terça-feira (1), o presidente confirmou o aval do governo ao torneio e criticou a “pressão da imprensa”. 

“Fui instado no dia de ontem pela CBF, conversei com todos os ministros interessados. Da nossa parte, positivo. Agora, o que que está havendo aqui? Um movimento da Globo contrário, porque o direito de transmissão é do SBT. Está havendo jogo da Libertadores, não está havendo também da Sul-Americana? Também não começa agora, na sexta-feira, a Eliminatória da Copa do Mundo? Ninguém fala nada, não tem problema nenhum. Porque, quando se fala em Copa América, querem questionar: ‘Ah, que causa aglomeração, ajuda a espalhar o vírus, etc’. É pressão dessa imprensa chamada Globo, nada mais além disso. No que depender de mim, e de todos os ministros, inclusive o da Saúde, já tá acertado, haverá”, explicou Bolsonaro, dizendo que o protocolo será “o mesmo da Libertadores”. 

O anúncio da Conmebol, feito na última segunda (31) poucas horas após a desistência da Argentina em sediar a competição, pegou a muitos de surpresa e foi alvo de muitas críticas de políticos, jornalistas e de pessoas nas redes sociais. Muitos alegam que o Brasil, com média móvel acima de 2 mil mortes diárias e mais de 460 mil óbitos na pandemia não tem condições de se prontificar a receber eventos internacionais em meio às restrições sanitárias em diversas cidades. 

Renan chama Copa América de “campeonato da morte” e faz apelo a Neymar; assista

Assim que o País foi anunciado como palco da Copa América, governos estaduais passaram a se posicionar contra ou a favor do evento em suas capitais. Por isso, as cidades que poderão receber jogos ainda não estão definidas. 

Nesta terça, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, despachou um pedido de mais informações ao presidente Jair Bolsonaro sobre a realização da Copa América no Brasil, atendendo à pedido protocolado pelo PT. O governo tem cinco dias para responder.

As chaves da competição já haviam sido determinadas por sorteio. Novo dono da casa, o Brasil está no Grupo A, ao lado da Venezuela, Peru, Colômbia e Equador. Já o Grupo B tem Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai. 

Os quatro primeiros de cada chave avançam para as quartas de final, que serão realizadas em jogo único assim como a semifinal e a decisão. A competição estava prevista para começar em 13 de junho.