Esportes

Doria diz que São Paulo pode receber Copa América, mas faz exigências

Governador disse que não vai impedir a realização de jogos da competição no estado, desde que dentro de critério sanitários

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 01/06/2021 • 13:04 - Atualizado em 01/06/2021 • 16:25

O governador de São Paulo, João Doria, defendeu nesta terça-feira, 1, a eventual realização de jogos da Copa América em São Paulo. Doria disse que não há motivo para impedir, desde que os critérios sanitários sejam seguidos. A exigência inclui, segundo ele, testagem das delegações, uso de máscara e ausência de torcida.

“Dentro dos critérios sanitários, só se houver razão de ordem política. E eu não faço política no tema da saúde”, declarou.

Doria disse também que é uma questão de coerência autorizar partidas da Copa América em São Paulo, se o Brasil for mesmo sediar a competição.

“Se aqui são realizados jogos do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil, do Campeonato Paulista, das divisões inferiores, impedir a realização de um torneio simplesmente porque é Copa América... O que difere um jogador chileno ou equatoriano de um brasileiro? Não vou perder a minha coerência em nome da política, por mais adversário que seja do presidente Jair Bolsonaro”, completou Doria.

Nesta terça, o presidente garantiu a realização da Copa América no Brasil, depois de, na véspera, o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, não confirmar.

“Fui instado no dia de ontem pela CBF, conversei com todos os ministros interessados. Da nossa parte, positivo”, afirmou Bolsonaro, que culpou a TV Globo por uma suposta “campanha” contrária à competição, já que os direitos de transmissão do torneio pertencem ao SBT.

Ao contrário de São Paulo, Pernambuco e Rio Grande do Norte se posicionaram contra jogos da Copa América nos estados. As sedes ainda não foram divulgadas.