Esportes

Evair vê Luiz Adriano com potencial para ser ídolo do Palmeiras

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 11/01/2021 • 18:37 - Atualizado em 11/01/2021 • 20:51
Evelson de Freitas/Folhapress
Evelson de Freitas/Folhapress
Evair comemora gol na final da Libertadores de 1999

O ex-atacante Evair fez história no Palmeiras, ganhou títulos importantes e gravou o nome no panteão de ídolos do clube. Agora o ex-centroavante aponta Luiz Adriano como um possível candidato a um posto entre os maiores da história do Verdão.

“A capacidade técnica é muito grande. É um velocista, um cara que sabe fazer gols. Ele passou por vários times, mas vai sentir a importância de ganhar um título pelo Palmeiras. Ele vai ser reconhecido por jogar no Palmeiras. Porque o Palmeiras é diferente nesse sentido. Esses jogadores têm uma oportunidade muito grande. O palmeirense vai ser grato para o resto da vida”, analisou Evair, campeão da Libertadores de 1999 com o Palmeiras, em entrevista a Guilherme Cimatti e Gustavo Soler na Rádio Bandeirantes.

O Verdão enfrenta o River Plate pela semifinal da Libertadores da América nesta terça-feira, 12, com transmissão da Rádio Bandeirantes. O time brasileiro venceu a primeira partida, na Argentina, por 3 a 0, e pode perder por até dois gols de diferença que avança à final no Maracanã.

Evair, no entanto, prega cautela para quem estiver dentro de campo. Mesmo que fora dos gramados ele admita otimismo com o futuro do Palmeiras na Libertadores.

O desempenho da equipe do técnico Abel Ferreira foi enaltecida pelo ex-atacante.

“Eu gosto da velocidade. É o que faz uma diferença muito grande hoje em dia no futebol. A liberdade que o Gabriel Menino tem tido para jogar. Isso chama a atenção”, opinou.

Evair também lembrou com carinho a conquista de 1999. “De uma certa maneira foi como se o Palmeiras estivesse me dando um presente. Faltava na minha carreira a Libertadores. Foi um momento marcante. Era um grupo que gostava de desafios importantes”, lembra.

Evair atuou na decisão contra o Deportivo Cali e marcou um gol, em cobrança de pênalti, mas expulso injustamente na ocasião.

  • Palmeiras